A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

No próximo domingo há matiné no Lux

Por Miguel Branco
Publicidade

Quem já foi a uma matiné no Lux sabe o que isto significa: festa da boa, a arrancar pelas 19.00, com bom gosto, artistas e muitas surpresas. Chama-se Take Me To The River e celebra os 20 anos do Lux. O melhor de tudo: é aberta ao público.  

Há fumo negro na chaminé no Lux. Isto é: não queremos papa, mas queremos muito uma matiné. Integrada nas celebrações dos 20 anos do Lux, a Take Me To The River é a LuXX #8, uma série de vinte festas onde se brinda às duas décadas da discoteca lisboeta.

Então e o que se vai passar no domingo à tarde?, pergunta o leitor muito bem. Pois, isso é que é pior, porque como já sabemos o Lux não é de divulgar grande coisa. Sabemos, dito por gente que trabalha na casa, que vai ser um festão com tudo a que temos direito. Nestes casos, costuma envolver, por exemplo, instalações de artistas.

No comunicado enviado às redacções, vemos o horário (19.00), o nome da festa e os nomes das pessoas que lá vão estar: Antónia Rosa Atelier de Maquilhagem, Carlão, David Tutti Dos Reis, Dexter, Dino Alves Atelier, DJ Glue, Gisela João, Inês Duarte, Jibóia, João Botelho, João Grosso, João Pedro Gomes, Leonaldo de Almeida, Luísa Ferreira, Marco Leão, Patrick Goor, Paulo Abreu, Pinkboy, Rui Vargas, Switchdance, Vasco Araújo, Xinobi, Yen sung, Zé Pedro Moura e Zé Pinheiro. Podíamos conjecturar uma série de acontecimentos através destes nomes, mas estamos no Lux e isso significa que nunca se sabe vai no que pode dar. 

Desvenda-se ainda mais um pouco: "Existe o rio, as águas que passam mansas porque aqui o leito é profundo. Existem as paredes firmes paradas do edifício que tapam os teus furacões, que escondem pessoas que se perdem e que não querem ser encontradas, que condensam o familiar suor de desconhecidos. Existem as portas e as janelas que numa tarde se abrem para a claridade branca. E existes tu que não pedes nada mas que queres tanto. Companheiro, vamos levar-nos". 

Domingo. Lux Frágil. 19.00-01.00.   

+ Matinés em Lisboa: o domingo à tarde é o novo sábado à noite

Últimas notícias

    Publicidade