Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right No Sauvage há uma selva com cozinha do mundo

No Sauvage há uma selva com cozinha do mundo

Publicidade

O restaurante Masstige fechou portas mas António Maria Carrilho e Rui Jácome, sócios do antigo restaurante, puseram mãos na massa e remodelaram o espaço para o tornar mais amazónico e criar uma marca de raiz. No Sauvage, no Campo Pequeno, há um cantinho da selva logo à entrada, com um jardim vertical, pelicanos ou papéis de parede igualmente exóticos. À mesa, servem-se pratos do mundo.

Os responsáveis querem que este seja um restaurante para mais do que uma “experiência gastronómica de vez em quando”, onde se consiga fazer uma degustação cuidada mas também refeições mais acessíveis. Definem-se como um espaço com “um conceito de fine dining que alia o sabor de pratos multiculturais de referência ao melhor da cozinha tradicional portuguesa” e têm cerca de três dezenas de opções à escolha no menu, com assinatura do chef Ricardo Gonçalves. Para entradas, ou para fazer uma refeição só de petiscos, há mini tacos crocantes recheados com carne de porco desfiada, com alface romana e molho barbecue, o nigiri de pato fumado com ervas secas e molho teriyaki de laranja (9€, duas unidades), ovos sauvage, panados com lascas de batata, crumble de farinheira e molho aveludado de ervas (8€) ou pratinhos de presunto de bolota 100% ibérico (13€).

 

Lombo de bacalhau lascado
Fotografia: Inês Félix

 

Nos pratos principais, a viagem continua com opções da horta, com três saladas, massas e risotos, pratos do mar, onde está o mais português lombo de bacalhau lascado, aqui servido com o molho ketsiap de tomate, cebolada, gelatina de salsa e batatas à portuguesa (16,50€) e outros da terra o magret de pato com puré de raiz de salsa, cenoura caramelizada, couve romanesca e molho de laranja e brandy (16,50€). Aos almoços, ao dia de semana, há um menu a 10€, com prato de carne ou peixe, bebida e café.

 

Magret de pato com puré de raiz de salsa
Fotografia: Inês Félix

 

O tema da selva continua na carta de cocktails, com 12 bebidas de autor e nomes sonantes como King Kong, com tequilla, puré de yuzu, sumo de lima e néctar de agave, Mowgli, com vodka, puré de morango, hortelã e xarope de açúcar ou Black Mamba, com vodka, sumo de maracujá, xarope de açúcar, chocolate branco e clara de ovo. Boas opções também para o after work – além dos 60 lugares no interior, o Sauvage tem uma esplanada num pátio interior.

Avenida António Serpa, 9A (Campo Pequeno). 21 134 5998. Seg-Qui 12.00-15.30/19.00-00.00, Sex 12.00-15.30/19.00-01.00, Sáb 12.30-16.00/19.00-01.00

+ Os melhores restaurantes vegan em Lisboa

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade