A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
ideia
©Freepik

O BIP/ZIP faz dez anos e vai estar a apagar as velas até Julho

O programa municipal BIP/ZIP assinala os dez anos de apoio às populações mais vulneráveis de Lisboa com um programa em dez andamentos.

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

BIP/ZIP faz dez anos e desenhou um programa comemorativo que se prolonga até Julho, com diferentes actividades. Vai haver desafios de vídeo e fotografia, debates online, uma mostra de música, dança e costura, um jogo de desenvolvimento local ou um mural de homenagem a Bruno Candé.

O pontapé de partida para a celebração foi dado com o lançamento de um novo site, onde são apresentadas as dez grandes iniciativas e as actividades que vão acontecer até ao Verão. Esta página será actualizada com notícias e mais detalhes sobre as diferentes propostas ao longo dos próximos meses.

Por agora, destaca-se também o desafio "O Meu Bairro é Lisboa", que conta com o apoio do projecto educativo da APORDOC e do Arquivo Municipal Fotográfico. Os organizadores vão seleccionar dez ideias e apoiar a realização de outras tantas curtas-metragens e fotografias sobre os bairros de Lisboa. Os trabalhos serão desenvolvidos mais tarde, e exibidos em Julho.

Vai ser ainda disponibilizado online um "Jogo de Desenvolvimento Local", uma ferramenta de discussão participativa criada em parceria com a Associação Locals. O objectivo deste jogo é mostrar como funcionam as candidatura aos projectos municipais, partindo de projectos e actividades desenvolvidas no âmbito do programa municipal BIP/ZIP.

Há uma década que BIP/ZIP ajuda vários agentes sociais da cidade de Lisboa a desenvolver projectos que melhorem as condições de vida de residentes dos chamados Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária, 67 territórios onde têm nascido muitas parcerias de apoio às populações mais vulneráveis da cidade. Cerca de 150 mil pessoas.

Promovido pelo Pelouro da Habitação e Desenvolvimento Local da Câmara Municipal de Lisboa desde 2011, o BIP/ZIP já apoiou 394 projectos, onde participaram mais de 600 organizações que promoveram 2400 actividades locais, num investimento municipal superior a 15 milhões de euros. Entre os projectos apoiados está A Avó Veio Trabalhar, que muitos lisboetas conhecem.

+ Leia a edição desta semana: Beleza Interior

+ Comércio local de Lisboa vai poder vender através de plataforma online

Últimas notícias

    Publicidade