A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

O Moscow Beauty Bar chegou ao Marquês para nos ensinar a arquitectura da unha

Por
Francisca Dias Real
Publicidade

Com o mesmo sotaque de leste que o primeiro, o segundo espaço do Moscow Beauty Bar ergue-se agora no centro nevrálgico da cidade, mesmo junto ao Marquês de Pombal. O foco continua nas manicures especializadas, com técnicas russas, sem esquecer os cabelos, do corte à coloração. 

Os pedidos de manicure não paravam de cair no telefone e na caixa de mensagens do Moscow Beauty Bar de Santos, motivo suficiente para Vladimir Pasekunov tomar a decisão: "Estava mesmo na hora de crescermos e abrirmos um segundo espaço". A necessidade transformou-se em oportunidade e agora ocupam o primeiro andar de um edifício comercial na Rua Castilho.

"Somos procurados pelo cabeleireiro também, mas o serviço de manicure é o nosso ex-libris. Fazemos aquilo a que se chama de arquitectura da unha", explica. A trabalhar consigo, Vladimir trouxe do leste uma tropa de elite de manicures que aplicam uma técnica russa – que dificilmente encontrará noutro local – na aplicação do gelinho nas unhas. "As imperfeições da unha são preenchidas com um produto que alisa a superfície e o verniz é aplicado por baixo da cutícula, para que pareça tudo natural mesmo quando a unha começa a crescer", exemplifica, referindo que o seu objectivo é trazer para Lisboa a tecnologia e técnicas de aplicação que não se usam por cá – isto é coisa para durar até quatro semanas (gelinho 31€/mãos, 42€/pés). 

©Inês Félix

Vladimir não quer desviar o foco de Lisboa e dos seus dois espaços na cidade, pelo que acabou por vender o salão que tinha em Moscovo. 

“O Moscow Beauty Bar não é um cabeleireiro de bairro, temos um conceito diferente onde ninguém sai daqui sem saber o que lhe estão a fazer. Temos sempre uma pessoa que fala português e que explica todos os processos, quer das unhas, quer do cabelo”, diz Vladimir. 

Neste novo espaço, manteve-se o ar industrial com paredes em betão e chão em linóleo cinzento, tudo iluminado com leds brancos, e em vez do cor-de-rosa predominante do Moscow de Santos, aqui as cortinas viraram-se para o veludo amarelo torrado, para dar um ar mais sério. “Mantivemos o tipo de design, mas quisemos mudar a decoração e a disposição, são espaços diferentes e faz sentido que seja diferente”, afirma. “Aqui é menos hipster porque estamos num sítio com mais escritórios e o nosso público pode ser diferente, temos de nos adaptar”.

©Inês Félix

No que toca aos cabelos, aqui são especialistas em loiros e na coloração gradual que transforma cabelos escuros em cabelos dourados. “O cabelo dos portugueses é diferente do dos russos, e temos de usar técnicas diferentes, como o bleaching, que nos permite imitar, por exemplo, o efeito de clareamento pela luz do Sol”, explica, referindo que faz todo o tipo de cortes tanto para homem como para mulher (30€/stylist, 40€/top stylist e 50€/art director).

O Instagram é, confessa Vladimir, uma das armas mais poderosas para manter o negócio. “É lá que divulgamos o nosso trabalho, e é lá que fazemos a maior parte das marcações. As pessoas gostam desta facilidade de estar a navegar no feed por lazer e, de repente, podem marcar cabelo ou unhas.” 

A página do Moscow Beauty Bar disponibiliza pelo menos duas vezes por dia os horários disponíveis para marcações de cabeleireiro e manicure em ambos os espaços – isto sempre em insta stories. Depois disso, é só enviar mensagem privada e alguém do outro lado do telefone lhe vai confirmar a marcação.

Rua Castilho, 39, 1º andar. Seg-Dom 10.00-22.00. 

Os melhores cabeleireiros em Lisboa para mudar o visual

Últimas notícias

    Publicidade