Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right O novo Âncora traz o mar até Santos
Notícias / Comida

O novo Âncora traz o mar até Santos

Âncora
©Manuel Manso

Ao sexto espaço, depois das carnes maturadas, da cozinha mexicana, japonesa e de dois bares, Tiago Leitão levou o mar até Santos. O Âncora não é uma cervejaria mas o marisco é o prato que enche a casa, tudo fresco e comprado no dia, à boleia da cozinha de Rolando Bernardo.

À chegada, a esplanada marca o passo. Calmaria, eléctricos interrompem a pulsação da rua, bastante diferente da existência nocturna que a caracteriza. "O Âncora é um conceito diferente aqui na rua, e esta zona precisa de alguma coisa fora da vida nocturna. Marisco, petiscos, era uma aposta que era preciso fazer", diz Tiago Leitão, 31, o nome por detrás de espaços como o C.O.W., o El Cabrón, o Gunkan, o Studio44 e o Lorosae, na Costa da Caparica. 

 

Pica pau do lombo
Fotografia: Manuel Manso

 

Aos 14, os pais fizeram-no entrar no ramo "de castigo pelas más notas". 17 anos depois, Tiago está agora focado "a tentar chegar a todo o tipo de comida", e foi com essa ideia que avançou para o Âncora, mesmo que o plano inicial não passasse por aqui. "Estava a tentar fechar um negócio aqui perto que não me agradou, lembrei-me de falar com o Nuno Sobral, dono do Porão, que era aqui. Chegámos a acordo e pegámos neste conceito." O espaço foi remodelado e respira motivos náuticos: um par de remos preenche uma das paredes, armadilhas para peixe, bóias, arte assinada por Mário Belém, Filipe Mendes e pelo próprio Sobral trazem os apontamentos finais. "Ainda falta alguma decoração mas quero que isto fique leve." 

Sobre o que sai da cozinha, pela mão de Rolando Bernardo, a figura que tratou da consultoria do grupo e que acompanha criteriosamente as criações, Tiago Leitão coloca o Âncora num funcionamento em três modos. "Comida tradicional e menu de almoço para responder a todas as pessoas que trabalham aqui, à tarde como esplanada, focada nos petiscos e coisas mais simples, e à noite vai funcionar essencialmente à volta do marisco."

 

A mariscada
Fotografia: Manuel Manso

 

"Não que eu quisesse que fosse uma marisqueira, mas os pedidos são quase sempre nesse sentido", explica. Há pratos como arroz de marisco (24€/2px), polvo à lagareiro (13,90€), e bacalhau lascado (13€). Há carnes como o bitoque (12€), o bife do lombo (15€) e o pica pau do lombo (11,90€). Há uma carta composta de petiscos, da salada de polvo (5,50€) ao camarão frito (9,80€), dos peixinhos da horta (4,50€) às amêijoas à Bulhão Pato (11,30€). Mas aqui, é a mariscada a bandeira da casa. 52€ para duas pessoas – ou para três –, fazem chegar à mesa uma travessa de camarão cozido, amêijoas à Bulhão Pato, mexilhão, sapateira e camarão grelhado. "Não é fixo, depende tudo das compras do dia, do que estiver disponível, mas conseguimos sempre ter produtos de muita qualidade e é maioritariamente marisco da costa portuguesa".

 

A baba de camelo
Fotografia: Manuel Manso

 

Nas bebidas, as sangrias (16€) são a aposta forte. "Uma é rosé, a outra verde, porque quisemos puxar o vinho verde e combinamos com uvas, kiwi e manjericão. A pink é uma parceria com a Beefeater e a outra é de espumante", a que se juntam duas beer drives, a fazer chegar cerveja, sempre tirada em copo gelado. As sobremesas fecham a carta. Baba de camelo (3,90€) e natas do céu (3,20€) são, para Tiago, "das melhores coisas que já comi". O Âncora vai funcionar em soft opening até meio de Outubro.

Largo de Santos, 1D. 21 015 3302. Seg-Sex 12.00-15.00/18.00-00. Sáb 18.00-00.00.

+ Os melhores sítios para comer marisco em Lisboa 

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments