A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Pátio das Antigas, Lisboa Antiga, Grande Café D'Itália
©DRGrande Café D'Itália

O Pátio das Antigas: O prestigiado Café d’Itália

Coisas e loisas da Lisboa de outras eras

Por Eurico de Barros
Publicidade

Era um dos maiores e mais importantes cafés da Rua Primeiro de Dezembro, incluído no edifício do Hotel Americano. Já desapareceram ambos.

Antes da sua actual designação, a Rua Primeiro de Dezembro chamava-se Rua do Príncipe. Lá se erguia o Hotel Americano, de que fazia parte, no andar térreo com porta aberta para a rua, a Brasserie Príncipe. Em 1922, esta passou a chamar-se Grande Café d’Itália, que foi durante muito tempo um dos maiores e mais importantes cafés daquela artéria, juntamente com o Alvarez (que primeiro se chamou Ortiz) e o Grande Café Nacional. “Vamos ao Itália”, era então comum ouvir-se dizer na zona. E ficava bem a quem o dizia.

Vivia-se a época em que os cafés lisboetas albergavam tertúlias, literárias ou políticas, e o Grande Café d’Itália, não sendo excepção, acolhia gente associada à extrema-esquerda republicana, os chamados “canhotos”. Mas o estabelecimento, embora não tivesse esplanada, era também muito conhecido na Baixa pela qualidade do seu café, dos salgados e da pastelaria, beneficiando ainda da muito boa reputação do hotel em cujo edifício estava incluído, que no início dos anos 30 mudou de dono e sofreu importantes obras de modernização. Com o correr dos anos e as mudanças na Baixa, os cafés da Rua Primeiro de Dezembro foram fechando, um a um. O Grande Café d’Itália foi-se aguentando, mas acabaria também por desaparecer, tal como aconteceria ao Hotel Americano. No lugar onde outrora estava o Itália, encontra-se hoje um supermercado de produtos dietéticos.

Lisboa de outras eras:

+ O Pátio das Antigas: O café elegante do Chiado

+ O Pátio das Antigas: Uma avenida a estrear

+ O Pátio das Antigas: Self-service de modernidade

Últimas notícias

    Publicidade