Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right O que é português Faz Figura neste novo brunch
Notícias / Comida

O que é português Faz Figura neste novo brunch

brunch
Fotografia: Faz Figura Brunch buffett

A nova proposta do restaurante Faz Figura, renovado o ano passado, é um brunch aos sábados, recheado de produtos nacionais e com vista privilegiada para Santa Apolónia e o rio Tejo.

Compotas caseiras, queijos artesanais, pão da Gleba, ovos a baixa temperatura e mais de uma dezena de produtos portugueses. É esta a proposta, muito resumida, do Faz Figura para as manhãs tardias de sábado. O brunch, em formato buffet, respeita as estações do ano e adapta-se, semanalmente, ao que os parceiros fazem chegar ao restaurante, sempre com preço fixo (27,50€ por pessoa).

“A constante são produtos tradicionais, artesanais e endógenos”, explica à Time Out Pedro Dias, dono do restaurante, que andou à procura de pequenos produtores, num périplo pelo país. “Era uma ideia que andávamos a marinar há algum tempo. Toda a gente diz o mesmo, mas é verdade, não queríamos fazer mais um brunch. Por isso fizemos à nossa maneira, através de uma rede de parceiros a nível nacional que nos ajudam a trazer produtos de altíssima qualidade que até ficam um bocadinho esquecidos nas suas zonas de origem.”

brunch

 

Várias compotas
Fotografia: Faz Figura

 

No brunch é possível provar linguiça de Santa Luzia, papada de porco do Zambujal, presunto de Mértola e barriga fumada de Ponte de Lima. Mas há mais. Os apreciadores de queijo vão delirar com, por exemplo, queijo de Azeitão, queijo amarelo da Beira Baixa e terrincho velho da Alfândega da Fé, todos com denominação de origem controlada. Como uma perdição nunca vem só, poderá acompanhar com mel e compotas várias, desde doce de laranja do Pafarrão, doce de morango de Torres Novas e doce de limão de Boticas ou até compota de castanha do Sabugal, geleia de malagueta de Tavira e geleia de marmelo da Maçussa.

Se já ficou com água na boca, prepare-se: isto é só o início. Há framboesas de Penamacor e doces regionais, como os pastéis de amêndoa de Vimioso e os de cereja do Fundão. Caso ainda não esteja a pensar na sobremesa, também pode encher o prato com muxama de atum de Castro Marim, chicharro dos Açores fumado ou cuscos transmontanos. Da cozinha, no momento, pode ainda mandar vir uma de três opções: ovos mexidos com pimento, cebola e salsa; ovos estrelados com pó de trufa e ovo a baixa temperatura com espargos e presunto.

Para beber, há água, chá, leite, café e sumos naturais à discrição. Cada pessoa terá também direito a uma cerveja, refrigerante ou copo de vinho. Se ainda assim ficar com sede, poderá pedir mais bebidas à parte. Aproveite para explorar os dispensadores para quase meia centena de referências vínicas, todas portuguesas, que funcionam num esquema de self-service: introduz-se numa das máquinas um cartão que deverá carregar com dinheiro e selecciona-se o vinho e a quantidade que se quer, entre 125 ml, 70 ml ou 20 ml (esta última é a quantidade para prova gratuita).

Rua do Paraíso, 15B (Santa Apolónia). Restaurante: Seg 19.30-23.30, Ter-Dom 12.00-23.30. Brunch: Sáb 12.00-15.00. Aconselha-se reserva.

+ Os melhores brunches buffet em Lisboa

Publicidade
Publicidade

Latest news