A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
A bifana porcalhona, agora disponível para comer em casa
DRA bifana porcalhona, agora disponível para comer em casa

O Reco Reco chegou para poder levar o Pigmeu para casa

É um restaurante digital com uma carta diferente da servida no Pigmeu. Para lambuzar os dedos em casa, com sanduíches e vinhos naturais.

Por Sebastião Almeida
Publicidade

O Pigmeu, em Campo de Ourique, é um restaurante que facilmente se adapta aos desafios com que se depara: durante o confinamento funcionou como mercearia, depois disso retomou a actividade normal e agora criou um novo projecto. De seu nome Reco Reco, trata-se de “um restaurante digital com encomendas online e take-away”, explica por telefone Miguel Azevedo Peres, um dos donos.

O que se serve no Pigmeu é (quase) exclusivo do restaurante físico e não estará disponível no Reco Reco, cujas entregas são feitas através da plataforma Kitch. “O facto é que as pessoas querem gordices, coisas para comer no sofá ou para quando estão a trabalhar e comer só uma sande”. A oferta anda muito à volta de sanduíches e vinhos naturais, portanto. Os croquetes (6,70€) servidos no Pigmeu constam na carta, tal como a muito aclamada bifana porcalhona (9,75€), acomodada em pão de batata doce fermentado. À parte, vem também o afamado molho da mesma.

A katsu sando de porco alentejano (14€), ou em linguagem corrente, uma sande de panado de cachaço, é outra das adições ao menu digital – o pão que a envolve é caseiro ou em versão pão de leite de forma, feito por Miyuki Kano, do Bri_O. E leva ainda couve, tudo temperado com uma maionese caseira.

Visto que falamos aqui, acima de tudo, de comida de conforto, é importante mencionar o cheeseburger (11,50€), que usa carne da Herdade Freixo do Meio. O pão que a envolve é feito com banha de porco. A finalizar junta-se picles, cheddar e um molho secreto. Pelos testes que foram fazendo com conhecidos e amigos, acertaram na muche. Se quiser o hambúrguer em dose dupla, avance para o double cheeseburger (14,50€).

A atenção dispensada aos vinhos aqui é também uma agradável surpresa. Nada tema se não tiver que beber em casa. A selecção apresentada é vendida a preço de garrafeira, com propostas ecléticas (desde pet nats, a cidras ou a brancos e tintos mais tradicionais), todos naturais ou com pouca intervenção – mas de qualidade.

As encomendas são feitas no site do Reco Reco – um termo carinhoso para nos referirmos aos suínos, utilizado sobretudo no Norte – aos sábados e aos domingos, entre as 12.00 e as 15.00 e as 19.00 e as 22.00. Se quiser encomendar depois do período festivo, o Reco Reco estará a funcionar nos dias 26 e 27 de Dezembro, tal como nos dias 1, 2 e 3 de Janeiro.

+ Leia a Time Out Portugal desta semana

+ Restaurantes para comer fora no Natal

Últimas notícias

    Publicidade