Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right O Rossio na Betesga #28: em busca dos segredos das Águas Livres
Notícias / Vida urbana

O Rossio na Betesga #28: em busca dos segredos das Águas Livres

A Lisboa Subterrânea do Marquês de Pombal
Inês Félix

“Diz-se que há um túnel que passa aqui por baixo e que vai ligar ao chafariz do outro lado da Rua do Século.” Que lisboeta nunca ouviu uma frase deste género sobre túneis que supostamente ligam partes improváveis da cidade? E foi uma frase assim que dois amigos, para mais espeleólogos, ouviram quando estavam no jardim do Palácio Pombal, na Rua do Século. E, olhando em volta, para a fonte e o lago agora abandonados, no que terá sido um belíssimo jardim do palácio de um dos homens mais poderosos de Portugal – o marquês de Pombal –, começaram a desconfiar que não seria assim tão estranho que existisse um ramal do chafariz das Águas Livres a alimentar directamente a propriedade. Lançaram-se à pesquisa bibliográfica e começaram a encontrar pistas. Entusiasmados, passaram ao terreno, para perceberem onde se encontraria essa galeria subterrânea.

Este é o ponto de partida do livro e é então que a narrativa se começa a encher de histórias. Histórias de fantasmas, de alçapões, de portas a meia altura de paredes, de portas fechadas, de portas sem fechadura, de cadeados, correntes, chaves perdidas... e de portas verdes, muitas portas verdes (entre elas as que na rua dão acesso a galerias).

E além das histórias, há também História: levantamento bibliográfico e cartográfico e enquadramentos históricos que vêm de alguma forma corroborar a tese que levou estes dois investigadores a passar da galeria inicial para outras – a tese de que parte destes túneis terão sido construídos de forma não muito legal, e por isso dissimulada, para fornecer água às diversas propriedades do marquês de Pombal na cidade.

As aventuras destes investigadores/exploradores na sua busca pelas galerias e túneis aparentemente desaparecidos, com o objectivo de determinar qual o seu percurso, estão amplamente documentadas com fotografias ao longo do livro, que termina com um mapa da rede total das três galerias (Loreto, Esperança e Necessidades) e suas derivações, assinalando ainda as que se encontram acessíveis e as que estão bloqueadas ou foram demolidas. Muito mais haveria a dizer sobre esta obra, por isso o melhor mesmo é lê-la. A Feira do Livro está aí, é aproveitar.

A Lisboa Subterrânea do Marquês do Pombal. Em busca dos segredos das Águas Livres, de Fernando Teigão dos Santos e Pedro Costa (2018). Ed. Caleidoscópio. 20,99€.

+ O Rossio na Betesga #27: um salão sobre carris

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments