Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right O São Luiz quer ser a nossa casa com uma festa de três dias
Notícias / Vida urbana

O São Luiz quer ser a nossa casa com uma festa de três dias

Teatro São Luiz
DR/EGEAC

Estar em Casa às vezes é bom, sobretudo quando há muito para fazer. Vão ser três dias de festa no São Luiz, de manhã à noite, com vários espectáculos, clubes de leitura, ateliers de pintura e até treinos com atletas profissionais.

O programa Estar em Casa regressa no âmbito das comemorações dos 125 anos do São Luiz – Teatro Municipal. Entre 12 e 14 de Julho, há quase quatro dezenas de actividades grátis no teatro, mas também fora de portas, no Centro Nacional de Cultura. Prepare-se para uma festa de Verão sem areia e com muitas conversas, workshops, espectáculos e cinema.

Com curadoria da jornalista Anabela Mota Ribeiro e do criador André E. Teodósio, o evento terá início às 20.00 de 12 de Julho com uma conversa “À Volta Desta Casa, Nesta Casa”, seguindo-se a estreia, às 21.30, de uma cópia restaurada de Verdes Anos (1963), filme ímpar da cinematografia portuguesa assinado por Paulo Rocha. Exactamente à mesma hora, mas noutra sala, poderá assistir à Enciclopédia X, de Cão Solteiro e Afonso Cruz. Atenção: o consumo de cerveja é obrigatório e a entrada é interdita a picuinhas (vai haver pessoas a fumar). Será uma espécie de ensaio para a festa da inauguração, que está marcada para as 22.30 e contará com uma batalha de DJs entre Marta Pedroso, funcionária da casa, e o músico Luís Clara Gomes.

No dia seguinte, 13 de Julho, terá muito por onde escolher: são 25 propostas, incluindo dois workshops de desenho, às 10.30, com Mariana Malhão, e às 11.30, com Yara Kono, no Centro Nacional de Cultura; e uma exposição de arte, para ver das 10.30 às 00.30, no São Luiz. Ainda dentro do teatro, destacam-se, por exemplo, as Aulas em Casa, quatro ao todo (10.30, 11.00, 12.00 e 13.00), sobre diferentes temas, desde Cesário Verde explicado a crianças até uma conversa sobre Clarice Lispector para os mais velhos. Mas pode ainda contar, por exemplo, com vários consultórios (15.30 às 18.00), como o “poéticosentimental” de Maria Mendes e o fotográfico de Estelle Valente. Antes de dormir, ainda há velas para apagar. A partir das 23.00, comemora-se o 5.º aniversário da produtora Maternidade, com bebidas, foguetes e muita música.

Se precisar de respirar, é agora – a festa ainda não acabou e este domingo não é para ser pastelão. Mas pode começar com calma, na Praia Seca do São Luiz, das 10.30 às 01.00. O que é? Um sítio onde “a nudez não será castigada” e pode tomar aquele drink à vontade. Depois há mais aulas em casa (10.30, 11.00, 12.00 e 13.00), visitas guiadas (11.00, 14.00 e 18.00) e conversas (15.00, 17.00, 18.30). Se preferir cinema, também há. Poderá ver, por exemplo, Familienähnlichkeit, do realizador Jorge Jácome, às 21.30. Às 22.00, há mais Enciclopédia X, antes da festa de encerramento, entregue aos MC’s João Abreu, Rita Gomes e Ricardo Branco.

A entrada é livre em todas as actividades, excepto nos espectáculos de teatro, que custam 7€ (12€ se quiser ver dois espectáculos e 15€ se quiser ver três). Pode consultar a programação completa no site do São Luiz – Teatro Municipal.

São Luiz – Teatro Municipal (Chiado). De 12 a 14 de Julho. Sex 20.00-02.00, Sáb 10.30-00.30 e Dom 10.30-01.00. 

+ Wanderlust regressa em Setembro com yoga, meditação e uma dance party

Publicidade
Publicidade

Latest news