Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right O sucesso intemporal do Finalmente
Notícias / LGBT

O sucesso intemporal do Finalmente

Finalmente
DR

O bar no Príncipe Real sopra 43 velas esta quinta-feira com uma festa aberta a toda a gente. Falámos com Fernando Santos (Deborah Kristall) sobre o sucesso da casa histórica que nem no Natal fecha.

“O Finalmente tem estado a trabalhar melhor do que nunca.” Quem o diz é Fernando Santos, director artístico da casa, mais conhecido pela sua personagem, Deborah Kristall. O bar, o primeiro de transformismo na cidade, prepara-se para soprar 43 velas na quinta-feira com uma festa para todos os clientes.

“Desta vez não é por convite”, continua Fernando, que se estreou no palco do Finalmente em 1984 com o nome Suzy Flower. “Estamos a fazer um espectáculo que é uma retrospectiva, com os números mais emblemáticos, de grupo.” Com seis pessoas em palco, Fernando é o mais velho, com o espectáculo que aprendeu “a fazer nos anos 80”. O mais novo, com 20 anos, é Tiago Santos, na pele de Stefani Duvet, que o ano passado foi capa da revista Cristina.

Há várias razões para o novo sucesso do bar histórico. “Temos recebido gente que não estávamos nada à espera”, continua Fernando. “O troféu que criámos [em 2016] tem estimulado algumas pessoas – actores, encenadores e figuras públicas – a virem cá”, conta. “Ainda no outro dia foi a Eunice Muñoz, que aguentou até às três da manhã.”

O prémio, entregue a alguém do mundo do espectáculo, já distinguiu em 2016 Herman José, em 2017 Rossy de Palma (uma das musas de Pedro Almodóvar) e em 2018 foi atribuído a Simone de Oliveira.

Além do troféu, “a liberdade que a casa tem agora” também chama mais gente. “Com o antigo dono, o Armando [Teixeira], era ele que estava à porta e quase meia Lisboa tinha a entrada cortada”, continua Fernando.

Agora, a conversa é outra e a segunda-feira é um dos dias mais frequentados por sangue novo, digamos assim. “É um segundo sábado”, continua Fernando. É quando acontece o Lugar às Novas, uma oportunidade para novos talentos subirem ao palco e talvez conquistarem um lugar no elenco fixo da casa (como aconteceu a Stefani Duvet).

Jean Paul Gaultier e Katy Perry estão na lista de clientes famosos do bar que nunca fecha, nem no Natal, nem na passagem de ano, nem em feriado algum. O mais difícil é mesmo conseguir estar sempre a inovar e a criar espectáculos novos. “É bom fazermos o possível para que as pessoas não enjoem e não se cansem.”

Quinta, 00.00- 06.00, no Finalmente. Rua da Palmeira, 38 (Príncipe Real).

+ Sair do armário – o melhor da agenda LGBT em Lisboa

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments