Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Olhò shot fresquinho no novo Caffé Jägermeister
Notícias / Vida nocturna

Olhò shot fresquinho no novo Caffé Jägermeister

Caffe Jagermeister
©Duarte Drago Caffe Jagermeister

A Jägermeister, marca de licor popular no mundo inteiro, acaba de abrir o seu primeiro Caffé no Bairro Alto, com shots gelados sempre a pingar da torneira. Um bom sítio para brindar a 2020.

Se noutros países o Jägermeister é um dos licores mais populares – segundo as contas da marca que tem um veado no logotipo é o mais vendido no mundo inteiro – por cá a febre parece ainda não ter batido. Por enquanto. Desde o mês passado, a Jägermeister pode orgulhar-se de ter um bar em pleno Bairro Alto e quer começar a fazer parte dos brindes dos alfacinhas.

“Quando apareceu a oportunidade de criar um bar totalmente Jägermeister, onde se pudesse viver o espírito da marca e provar o verdadeiro shot gelado numa das localizações nocturnas mais importantes do país, não hesitámos”, dizem os responsáveis pela distribuição da bebida em Portugal, que preferem não se identificar.

Neste novo Caffé, instalado numa antiga loja de roupa numa esquina da Rua da Rosa, o foco são os shots gelados (a 18 graus negativos), servidos directamente de torneiras para copos também gelados para consumir no bar ou para levar para fora – há packs de 8 shots (20 euros) para take-away, ao bom e velho espírito do Bairro Alto.

Cada shot custa 3€ e também há opções de combinados com cerveja (a 5,50€ euros cada). “Apesar de ser uma das maiores marcas destiladas do mundo e a número 1 em shots, ainda é relativamente desconhecida do público português”, dizem. É isso que querem mudar e a julgar pelos primeiros dias de vida do espaço – mesmo a coincidir com a passagem de ano – estão a conseguir.

A receita do licor criado na Alemanha em 1935 é totalmente secreta, mas sabe-se que começou a ser feita por caçadores durante a guerra. “É uma combinação de 56 ervas, frutas e raízes, que resulta numa bebida única, exótica e versátil”, dizem. “É um sabor simultaneamente doce, amargo e spicy, que pede logo outro a seguir.” Outro shot, leia-se. Mas vamos com calma. O teor alcoólico da bebida é de 35 graus e, talvez por isso, os responsáveis pela marca digam que o público-alvo são as gerações mais jovens, “Geração Z e millennials”, os principais consumidores de shots.

O bar também tem cocktails feitos com o licor, como o Jägermeister Mulle, uma versão do Moscow Mule, o Meistertini, uma reinvenção do Espresso Martini, ou um Negroni especial, também com Jägermeister (todos por 12€).

Uma paragem ideal para quem anda a “correr as capelinhas”, do Bairro Alto, dizem, ou para quem quer dar outro sabor à noite com um shot diferente.

Em breve, o espaço vai também receber DJ sets, “as festas mais pequenas de Lisboa”, adiantam (o bar não é muito grande), que irão ser anunciadas nas redes sociais.

Caffé, Rua da Rosa, 40 (Bairro Alto). Seg-Dom 17.00-00.00.

Os novos bares em Lisboa que tem mesmo de conhecer

Publicidade
Publicidade