Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Os produtores vêm a Lisboa para provas na Comida Independente

Os produtores vêm a Lisboa para provas na Comida Independente

Publicidade

Entre 10 e 30 de Maio há provas de vinhos e outros produtos acompanhadas pelos produtores na Comida Independente.

No curto tempo de vida da Comida Independente, de cada vez que Rita Santos, dona da mercearia, organizava uma prova tinha de andar numa correria entre toda a logística e os quilos de leituras para saber responder a qualquer pergunta que saltasse dos convidados. Acabavam por nunca fazer as perguntas mais difíceis, diz. Na próxima série de provas da Comida Independente podem saltar perguntas complicadas à vontade, já que a liderar a situação vai estar quem conhece o produto desde a sua origem. A série de provas com produtores vai ocupar todo o mês de Maio e vai trazer quem faz vinhos, queijos ou cria animais a esta mercearia de Santos.

São quatro sessões e o vinho terá sempre um lugar especial, primeiro com António Marques da Cruz, da Quinta da Serradinha, em Leiria, acompanhado por Lucas Coesens, criador do porco mangalica que também se vende na Comida independente (dia 10 de Maio); na semana seguinte, é a vez dos vinhos do Vale da Capucha, de Torres Vedras, produzidos por Pedro Marques, e das ostras que Célia Rodrigues cria em Setúbal (17 de Maio); depois entram os vinhos de Tiago Teles e os seus vinhos e Manuel Jerónimo com a charcutaria da Feito no Zambujal (24 de Maio); por fim, há os vinhos de Vítor Claro e os queijos de cabra de Adolfo Henriques da Maçussa (30 de Maio).

comida independente

 

A charcutaria Feito no Zambujal vai ser provada a 24 de Maio
Fotografia: Manuel Manso

 

 

Juntar vinhos e outros produtos vai permitir ter uma conversa sobre origens das matérias-primas e todo o processo da transformação, diz Rita Santos. “A nossa ideia é que as provas sejam intimistas, vamos criar diálogos entre os produtores e entre o público e os produtores, tudo moderado por nós”, continua. A degustação é sempre acompanhada por uma descrição destes protagonistas e uma explicação das suas opções nos processos de produção. “Não se trata de um jantar convencional [começa às 19.30], mas procuramos que seja confortável, informal e divertido”, resume, avisando que a forma como cada prova correr vai depender muito dos produtores. Eles é que são “os grandes conhecedores e experientes no que fazem”.

Preço: 25€. Lugares limitados a 20 pessoas. 10, 17, 24 e 30 de Maio, 19.30-22.00. Rua Cais do Tojo, 28 (Santos). Reservas para geral@comidaindependente.pt.

+ As melhores mercearias em Lisboa

+ As melhores lojas e mercados biológicos em Lisboa

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade