A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Baía de Cascais
Duarte Drago

Parques de Cascais vão transformar-se em praias sem areia

Por Sebastião Almeida
Publicidade

Para ajudar a manter a distância nas praias, as zonas verdes do concelho vão ser adaptadas para servirem como complemento aos areais – vão até ter equipamentos de água para refrescar os veraneantes.

Em Cascais o Verão este ano será diferente. As praias do município, muito procuradas durante a altura do calor, não têm capacidade para acomodar todos os banhistas que querem estender a toalha no areal e respeitar as regras de distanciamento social. Para fazer face à situação provocada pela pandemia, a autarquia está a preparar 18 parques urbanos do concelho para funcionarem como pequenas praias com zonas de refresco de água.

O projecto-piloto “Faça praia no parque”, que se inicia esta sexta-feira em quatro áreas verdes de Cascais, é a resposta à necessidade de “espaços de fuga e de descompressão” nesta altura do ano, explica à Time Out a vereadora com o pelouro do Ambiente, Joana Pinto Balsemão. Haverá zonas com aspersores de água, mas sem areia, que permitirá aos cidadãos fruírem a natureza envolvente.

Serão criadas “zonas de banho para as pessoas estenderem as toalhas, sempre seguindo as regras da Direcção-Geral de Saúde”, detalha Joana Pinto Balsemão. Por agora, apenas o Parque Marechal Carmona, na vila, a Quinta da Alagoa e a Quinta de São Gonçalo, em Carcavelos, e o Parque do Peneda, em São Domingos de Rana, estarão aptos a receber visitantes para usufruírem destas zonas de lazer.

O objectivo, refere a vereadora, “é experimentar”. Em conjunto com a delegada regional de saúde estão a ser ultimadas decisões em relação às diferentes lotações dos espaços e à área que cada pessoa ou grupo terá à sua disposição. A delimitação poderá ser feita através de marcações de tinta no relvado – à semelhança do que já é feito em alguns parques em Copenhaga – e de outras “soluções inovadoras” que a anunciar em breve.

Para garantir que tudo corre de acordo com as recomendações de segurança, o município terá nos locais “equipas de voluntários a sensibilizarem as pessoas para o cumprimento das regras estabelecidas”. “É um projecto muito colaborativo que assenta no espírito de colaboração entre utentes e voluntários”, sublinha a vereadora. Como tal, autarquia irá promover a realização de inquéritos para conseguir melhorar o serviço e perceber o que poderá não estar a correr tão bem.

“Há responsabilidades de parte a parte”, nota. “Usufruir dos parques nestes moldes não deixa de ser uma experiência interessante”. Ainda assim, todos os espaços manterão as suas outras valências, sendo apenas utilizada uma área para este efeito. Os parques infantis e bebedouros manter-se-ão encerrados.

A distância de dois metros e os ajuntamentos até dez pessoas continuam a ser a norma. Na semana passada, a câmara decidiu reabrir os parques e praias aos cidadãos, recomendando que estes espaços sejam apenas utilizados para a prática de exercício físico na água e na areia e para caminhadas.

+ Leia a Time In desta semana

Últimas notícias

    Publicidade