• Notícias
  • Comida

Peixe em Lisboa começa dia 5 de Abril e pescou novidades

Peixe em Lisboa começa dia 5 de Abril e pescou novidades
Fotografia: Arlindo Camacho

O festival gastronómico dedicado ao peixe e marisco pescou novos chefs, restaurantes e três esplanadas para a 11.ª edição, que acontece entre 5 e 15 de Abril no Pavilhão Carlos Lopes.

De 5 a 15 de Abril, Lisboa tem de ser “a capital mundial de seafood”, afirmou Duarte Cordeiro, vereador da Câmara Municipal de Lisboa na apresentação do evento à imprensa. Na última edição, que marcou uma década de Peixe em Lisboa, o evento mudou-se para o Pavilhão Carlos Lopes depois de vários anos no Pátio da Galé e agora mantém-se por lá, mas com novidades logo no que toca à organização do espaço, anunciou esta quarta-feira Duarte Calvão, director do Peixe em Lisboa. Terá três esplanadas exteriores em torno do recinto com cerca de 100 lugares sentados e o mercado gourmet, com 32 expositores, volta a estar na zona dos restaurantes, que mantém o número mas traz três grandes novidades.

No food court volta a haver uma dezena de restaurantes. Uns são a marca “continuidade”, como o Ribamar, o totalista de Sesimbra, o IBO, o chef Paulo Morais, agora em representação do Kanazawa, Kiko Martins, o Arola e o hotel Ritz Four Seasons. Outro é uma “semi-novidade”, continua Duarte Calvão, a Taberna Fina do André Magalhães, até agora presença assídua mas com a Taberna da Rua das Flores. Os outros são estreias no evento: a Casa do Bacalhau, o Loco de Alexandre Silva – “é uma cozinha que se adapta muito bem a este modelo do Peixe em Lisboa”, reforça Duarte Calvão – e o Mariscador de Rodrigo Castelo, que se prepara para abrir o restaurante no Campo Pequeno.

As sessões com chefs no auditório voltam a ser outro dos pontos fortes do evento. Desta vez, Lisboa recebe Ashley Palmer-Watts (8 de Abril), do restaurante Dinner, em Londres, com duas estrelas Michelin; Anthony Genovese (9 de Abril), também com duas estrelas Michelin no seu Il Pagliaccio em Roma; Ana Ros (10 de Abril), eleita pela revista Restaurant (que elege também os 50 melhores restaurantes do mundo) a melhor chef feminina do mundo de 2017 pelo seu trabalho no restaurante Hisa Franko, e trabalha muito peixe de rio, em especial trutas, conta o director do festival, que aconselhou todos os presentes a verem o episódio sobre a chef na série Chef’s Table da Netflix; Andrew Wong (13 de Abril), com uma estrela Michelin no londrino A Wong, vem mostrar uma cozinha chinesa “verdadeira e completamente diferente do que estamos habituados”, diz Calvão, e o galego Iván Dominguez, do restaurante Alborada, na Corunha, “um dos grandes intérpretes da cozinha atlântica”.

O plantel completa-se com os chefs portugueses José Avillez e João Rodrigues mas também há lugar também para "os novos", diz Duarte Calvão. Por isso, a organização chamou João Oliveira, do Vista (6 de Abril), Vasco Coelho Santos, do Euskalduna Studio (7 de Abril), que ainda “não tem uma estrela Michelin mas não tardará muito, é um chef revelação, que tem um dos restaurantes mais interessantes neste momento”, refere o director; Tiago Bonito, do Largo do Paço (7 de Abril), Diogo Rocha da Mesa de Lemos e Diogo Noronha do Pesca (14 de Abril).

O programa inclui ainda a já tradicional competição do melhor pastel de nata (11 de Abril) e o concurso da melhor patanisca, instaurado na última edição (9 de Abril). Este ano haverá ainda uma apresentação do Lisbon Bar Show, que acontece em Maio, e debates sobre os chefs na tv, com Henrique Sá Pessoa, Kiko Martins e Ljubomir Stanisic (6 de Abril às 15.00) ou sobre as relações entre restaurantes, agências, jornalistas e bloggers (10 de Abril às 15.00), com a presença de Patrícia Dias da Chef’s Agency, o jornalista freelancer Tiago Pais, Sancha Trindade d’A Cidade Na Ponta dos Dedos e Rui Sanches do grupo Multifood.

“Volta a ser um ano em que o carapau vai estar muito presente”, diz ainda Duarte Calvão, aludindo a uma colaboração com a Ciência Viva e a Doca Pesca, responsáveis por sessões dedicadas à pesca sustentável. Por isso a sessão final será com Bertílio Gomes (Chapitô à Mesa), João Rodrigues (Feitoria) e Pedro Almeida (Midori) a cozinhar receitas “fáceis de recriar em casa” com carapau.

Durante a apresentação do evento, tanto o director do Peixe em Lisboa como o vereador da CML homenagearam a peixeira Açucena Veloso, que morreu num despiste de automóvel em Fevereiro, e que “fará muita falta ao evento”, embora a sua marca e o seu peixe de qualidade se vá manter no Peixe em Lisboa.

Informações úteis

O horário mantém-se, assim como os preços: uma  entrada de um dia para um adulto custa 15€ (as crianças até aos 12 anos não pagam nada e a entrada de grupo, para cinco pessoas, custa 60€). O dia económico regressa dia 9 de Abril –  o valor de 15€ da entrada diária dá direito a um consumo de 10€ ao longo de todo o dia. Durante os dias da semana, entre as 12.00 e as 15.00, a entrada também dá direito a duas degustações de 5€. O evento tem uma app com informação sobre todos os restaurantes presentes, chefs e horários.

Pavilhão Carlos Lopes, Avenida Sidónio Pais, 16 (Parque). De 5 a 15 de Abril. Seg-Sex 12.00-00.00, Sáb-Dom 12.00-01.00.

+ Os melhores restaurantes de peixe e marisco em Lisboa

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments