A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Plano de Pormenor Cais do Ginjal
Grupo AFAPlano de Pormenor Cais do Ginjal

Plano de 300 milhões de euros para requalificação do Cais do Ginjal aprovado

Projecto do Grupo AFA para zona ribeirinha de Almada foi aprovado e prevê a construção de 300 fogos, comércio, serviços, um hotel e estacionamento.

Por Sebastião Almeida
Publicidade

Se até agora olhar a partir de Lisboa para a outra margem do Tejo, em concreto para a zona do Cais do Ginjal, não tinha especial encanto, essas vistas irão transformar-se nos próximos anos. O Plano de Pormenor para esta zona ribeirinha de Almada, que visa a sua intervenção e reabilitação, foi aprovado pela autarquia no início do mês, ficando a cargo da Grupo AFA.

“A parceria com o Grupo AFA, consubstanciada pela aprovação do PPCG, foi a solução encontrada pela Câmara Municipal de Almada para travar o problema de degradação progressiva do Cais do Ginjal e concretizar o projecto de revitalização profunda da zona ribeirinha com cerca de um quilómetro de frente, conhecida como a porta de entrada fluvial de Almada”, detalha uma nota enviada pelo grupo empresarial madeirense.

O Grupo AFA será o responsável pela revitalização da zona, assumindo o objectivo de tornar “o território abandonado do Ginjal num ícone da margem Sul”. O investimento, que rondará os 300 milhões de euros, e que demorará cerca de oito anos a estar concluído, dará origem a um complexo habitacional com 300 fogos, comércio e serviços, um hotel com 160 quartos, equipamentos sociais e um estacionamento com 500 lugares.

Segue-se agora um período de consulta pública que, não encontrando obstáculos, será encaminhado para deliberação em assembleia municipal.

+ Leia grátis a Time Out Portugal desta semana

+ O Plano de Pormenor do Ginjal em exposição

Últimas notícias

    Publicidade