Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Plano de Pormenor do Cais do Ginjal agora em exposição
Notícias / Vida urbana

Plano de Pormenor do Cais do Ginjal agora em exposição

cais do ginjal
Ricardo Oliveira Alves

O projecto que vai mudar o cartão de apresentação de Cacilhas vai estar exposto no Fórum Municipal Romeu Correia até ao final deste mês.

Olhar hoje para o Cais do Ginjal a partir do Cais do Sodré não é muito impressionante. Mas no ano passado Almada embarcou no projecto de reabilitação do cais de Cacilhas, uma ideia que tem vindo a ser mastigada desde 2009. A partir desta terça-feira e até ao final de Fevereiro, o Plano de Pormenor para o Cais do Ginjal estará em exposição no átrio do Fórum Municipal Romeu Correia.

É a fachada de Almada para quem a quer admirar a partir de Lisboa. Mas o cartão de apresentação do vizinho do sul anda há muito a precisar que lhe dêem mais atenção. A exposição inclui a maqueta do plano desenhado pelo arquitecto projectista Samuel Torres de Carvalho e realiza-se no âmbito do período de discussão pública, que decorre até 19 de Fevereiro.

O aumento do espaço público, a aproximação ao rio Tejo com segurança, a manutenção da memória histórica do território e a consolidação da arriba são as linhas gerais do plano destinado àquele quilómetro entre o terminal fluvial de Cacilhas e o Jardim do Rio.

Em concreto, a requalificação prevê a criação de uma praia e jardim do Ginjal, de um miradouro ao cimo da Rua Trindade Coelho, a construção de um silo automóvel com 600 lugares para acolher os fãs do futuro Ginjal, a instalação da Escola Internacional das Artes na antiga Fábrica de Óleo de Fígado de Bacalhau e do Centro de Indústrias Criativas do Ginjal, e a relocalização da Casa da Juventude e do Centro Paroquial de Almada. Ainda na manga do projecto estão actividades económicas ligadas ao património e ao turismo, espaços culturais, espaços de restauração e promoção da habitação para os mais jovens.

+ Um roteiro por Cacilhas

Publicidade
Publicidade

Comentários

1 comments
Rui V

Ainda bem que Almada vai mudar. Depois da Maria Emilia, so houve nevoeiro.