A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Uber Eats Pick up
Uber Eats

Plataformas de entrega ao domicílio adaptam-se às medidas impostas pelo Governo

As medidas anunciadas pelo Governo para o novo confinamento geral incluem limites às comissões cobradas nos serviços de entrega de refeições ao domicílio e às taxas de entrega. Saiba o que têm a dizer as plataformas de entrega.

Por Renata Lima Lobo
Publicidade

A 13 de Janeiro, o Governo anunciou as medidas de mais uma renovação do Estado de Emergência, desta vez semelhantes às que foram impostas em Março de 2020. É o caso do encerramento de todos os espaços de restauração, aos quais apenas é permitido funcionar em regime de take-away ou entrega ao domicílio. Mas há uma novidade: as comissões cobradas aos restaurantes pelas plataformas de entrega, como a Uber Eats, Bolt Food ou Glovo, não podem exceder 20% do valor da refeição. E também não é permitido o aumento das taxas de entrega. A Uber Eats diz que as medidas prejudicam utilizadores e restaurantes, a Bolt Food acena com a continuação de entregas gratuitas até 4km de distância.

“As limitações impostas ao nosso modelo de negócio, incluindo à nossa taxa de serviço, vão forçar-nos a alterar a forma como operamos, prejudicando todos os que utilizam a nossa aplicação e que queremos apoiar. Estas medidas tornam o serviço menos acessível para os consumidores, o que limitará a procura dos restaurantes e consequentemente as oportunidades dos milhares de pessoas que fazem entregas com a nossa aplicação”, diz a Uber em comunicado, adiantando que irá agora analisar as alterações necessárias e procurar minimizar o impacto. A multinacional sublinha que desde Março de 2020 tem investido financeiramente num plano para ajudar mais de 6000 restaurantes e comerciantes e continuar a “garantir um serviço de entrega aos consumidores”.

Também a Bolt Food diz estar a trabalhar para garantir o cumprimento das medidas e restrições anunciadas. “Além disso, continuaremos a ter taxa de entrega grátis (até 4 km) durante as próximas semanas e a trabalhar para aumentar ainda mais a selecção de restaurantes na nossa plataforma, sempre com o objectivo de garantir que os nossos clientes possam ter as suas refeições preferidas entregues em casa durante o período de confinamento”, acrescenta a plataforma.

A Time Out também contactou a Glovo, mas não obteve resposta até à hora de publicação deste artigo.

+ Phenix suspende comissões cobradas aos comerciantes

+ Leia a edição desta semana: Mexe e remexe

Últimas notícias

    Publicidade