A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Restaurante, Honest Greens, vegan, saudavel
©Inês FélixHonest Greens

Plateform encerra os seus 150 restaurantes em Portugal

Por
Ines Garcia
Publicidade

O grupo Plateform, ex-Multifood, gigante da restauração em Portugal, fechou os seus 150 restaurantes ao público esta terça-feira à noite, sem data de reabertura.

A Plateform, grupo que detém 150 restaurantes em todo o território nacional, foi tomando medidas de reforço de higiene em todos os seus espaços de restauração e avisando, através das redes sociais, mas esta terça-feira à noite levou a precaução mais além e fechou todos os restaurantes sob a sua chancela por tempo indeterminado.

“Esta não foi uma decisão fácil. Precisámos de tempo para ponderar tudo o que estava em causa, a começar pelo bem-estar dos nossos quase dois mil colaboradores e de todos os compromissos que assumimos para com eles, fornecedores e parceiros sem nunca imaginar uma crise desta magnitude”, comunicou Rui Sanches, director e presidente do grupo. 

O grupo Plateform, em Lisboa, tem sob a sua alçada restaurantes como o Alma, de Henrique Sá Pessoa, com duas estrelas Michelin, a Sala de Corte, o Pesca, o Coyo Taco ou o mais recente Honest Greens, que tinha previsto abrir em Maio um segundo espaço na cidade, no Amoreiras Plaza. As cadeias Honorato, ZeroZero, Vitaminas ou Wok to Walk, estes últimos com lojas em centros comerciais, também suspenderam toda a sua actividade. 

“Por uma questão de equidade entre todos os trabalhadores”, explica Rui Sanches no mesmo comunicado enviado à imprensa, decidiu não ter qualquer equipa alocada ao serviço de entrega ao domicílio.

Sem data determinada para a reabertura destes restaurantes, o empresário apela ao “espírito de união”.

+ As salas fechadas e os eventos cancelados em Lisboa devido ao coronavírus

Últimas notícias

    Publicidade