A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Poppies
Gabriell Vieira

Poppies: a concept store com presentes para todos e onde o design é rei

Um objecto pode servir de peça de design e ter uma utilidade – esta é a premissa desta nova concept store do Chiado.

Por
Francisca Dias Real
Publicidade

Tarefa improvável: sair desta loja sem trazer nada para casa. A Poppies abriu na Rua do Alecrim, no Chiado, e serve de montra a peças de autor e de design utilitário de marcas portuguesas e internacionais, pensadas para servirem o propósito de ser o presente perfeito, pró menino e prá menina. 

Gostam de se afirmar como uma gift shop, mas em bom – afaste a ideia de uma loja de souvenirs duvidosa, daquelas que crescem que nem cogumelos na cidade. Não é nada disso. Esta concept store escolhe a dedo cada marca que entra por aquela porta adentro. O negócio é familiar e nasceu da paixão dos seus criadores – um empresário, uma relações públicas e um publicitário – pela arte, arquitectura e, claro, pelo design.

Poppies
Gabriell Vieira

“Quisemos criar uma loja que fizesse as pessoas sorrir quando olham para um objecto simples e descobrem qualquer coisa de especial nele, que é o que tentamos ter aqui”, explica um dos sócios. “Cada coisa tem uma utilidade ou uma graça qualquer, e quisemos alargar isso a todas as idades, por isso é fácil encontrar um presente para todos”.

A loja abriu no lugar da antiga Cutipol, mas ganhou espaço e onde antes era o armazém, agora é também loja. Tudo foi projectado de raiz, incluindo os móveis e suportes de madeira que albergam as mais de 500 referências das 55 marcas ali presentes.

Umas meias em forma de peças de sushi? Um garfo com uma roldana para os miúdos? Um livro que é um candeeiro? Um estojo que é um gelado? Sim, por lá encontra todas estas espécies híbridas, não fosse o lema da loja “Espere para ser surpreendido”. 

Poppies
Gabriell Vieira

Os pássaros de parede de Thomas Poganitsch, as lolitas de Maria Rita Pires, as peças da Vicara, as malas vegan da Monk & Anna e as de junco da Benedita Formosinho, os sacos da Notabag, as velas enlatadas da CandleCan, as esculturas da Seletti ous as cerâmicas da Räder. Mas há mais: os animais decorativos da Zuny, os bonecos dinamarqueses Hoptimist, os blocos de notas da Mishmash, as garrafas da Memo Bottle, os copos da DOIY, as peças da Moxon, as árvores da Lovi, os sacos e malas de papel da Uashmama.

As jóias vêm da portuguesa Inês Telles e da francesa La Mollla, e os candeeiros da Orikomi, da Piffany Copenhagen e da Musgo. Para os miúdos encontra os brinquedos de cortiça da Elou, os animais de burel da Carapau, as peças de madeira para montar da Luckies Of London, os animais da SoSo ou os carrinhos da Candylab Toys. 

Poppies
Gabriell Vieira

“Muitas vezes a simplicidade do design torna-o muito interessante e isso vê-se na reacção das pessoas a certos produtos que temos aqui”, explica um elemento do trio fundador. “Gosto de falar com os artistas e designers que temos aqui das marcas mais pequenas e locais, perceber o lado deles e a história que contam. Essa partilha fazemo-la também com os clientes porque cada marca acaba por contar algo”. 

Em breve ficará disponível o site da marca que servirá de loja online, para facilitar a quadra natalícia e, claro, para chegar à clientela para lá de Lisboa. 

Rua do Alecrim, 86 (Chiado). Ter-Sáb 11.00-19.00. Instagram.

As novas lojas em Lisboa que tem mesmo de conhecer

Últimas notícias

    Publicidade