Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Porco Fumado para comer e beber em Alcântara
Notícias / Comida

Porco Fumado para comer e beber em Alcântara

Porco Fumado
©Manuel Manso

Giordano dal Pozzo começou a produzir cerveja artesanal no Brasil, onde abriu um brewpub em conjunto com os irmãos Carlos e Paulo. Lá, volta e meia faziam hambúrgueres e carnes fumadas, mas só aos fins-de-semana. Resolveram mudar de vida há mais de um ano, vieram do estado do Paraná para Portugal, e abriram agora um espaço em Alcântara que junta a cerveja às carnes fumadas.

“No começo queríamos fazer uma fábrica de cerveja artesanal. Mas esse era só o projecto inicial e depois evoluiu”, explica Paulo, o irmão mais ligado à parte financeira e de comunicação – Giordano está de volta da comida e da bebida e Carlos trata de engarrafar as cervejas e desenhar os rótulos.

 

As cinco estrelas da casa
Fotografia: Manuel Manso

 

Trataram logo de criar um nome directo ao assunto: Porco Fumado. Efectivamente o porco é fumado (e nacional), mas há mais coisas que vão para dentro do fumeiro que criaram de raiz e onde utilizam apenas lenha de oliveira. Para acompanhar as cinco cervejas artesanais produzidas no espaço, à vista do cliente, com fermentações naturais – têm uma pilsen (20cl, 2€), uma american pale ale (20cl, 2€), uma indian pale ale (20cl, 2,50€), a oatmeal stout, extra escura (20cl, 2,50€) e uma weiss (20cl, 2€) –, há vários petiscos, como a salsicha acebolada caseira, fumada e salteada com cebola (4€).

 

Salsicha acebolada
Fotografia: Manuel Manso

 

Vem, depois, uma das estrelas da casa, o porco desfiado, fumado durante oito horas (4€), a acompanhar com torradas, os cogumelos igualmente fumados e salteados com manteiga, salsa, pimenta do reino e finalizados com mozzarella (8€), o mais clássico pires de amendoins torrados e salgados (1€) ou os torresmos (2€), o único petisco que não é caseiro – “e não é por não o sabermos fazer, é por não termos espaço”, justifica Carlos.

 

Porco desfiado
Fotografia: Manuel Manso

 

No menu, escrito num gigante quadro de ardósia, onde trataram de desenhar cabeças de porco rosa, deixando espaço e giz para os clientes darem asas à imaginação, há também sanduíche de porco fumado com salada coleslaw (6€) e esse mesmo porco desfiado em formato prato individual (9€), com um acompanhamento à escolha entre batata rústica, salada de maionese brasileira, com batata, cebola, tomate, cenoura e salsinha, ou a salada coleslaw. 

 

Costelinha de porco em formato prato individual, com salada de maionese brasileira
Fotografia: Manuel Manso

 

Os pratos grandes são o outro foco deste gastro pub, para quatro a cinco pessoas partilharem: há a ripa de costela, entrecosto de vaca fumado por 13 horas e cortado na vertical, em vez do habitual corte na horizontal (55€, com três acompanhamentos). “É uma peça de cerca de 1,6kg, fica esse tempo todo no fumeiro para ficar com os sucos todos e o saborzinho da oliveira”, explica o responsável. O outro prato de partilha é a costelinha de porco, entrecosto de porco que fica a cozinhar durante seis horas e é peça para pesar 1,5kg (42€). 

O espaço tem pequenas cabines em madeira e uns lugares em mesas altas, perto do balcão – olhe bem em seu redor, tudo isto é obra dos irmãos, que puseram as mãos nos materiais em bruto para fazerem mesas, soldarem cadeiras e pintarem paredes com stencils.

Rua Fradesso da Silveira, 53 (Alcântara). Ter-Qui 12.00-22.00, Sex-Sáb 12.00-00.00.

+ Os melhores restaurantes com churrasco em Lisboa

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments