A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Veracruz
Gabriell Vieira

Próxima paragem: Veracruz, o novo mexicano das Avenidas Novas

Grupo Food Collection, que detém restaurantes como o vegan The Green Affair ou o asiático Udon, ganhou ritmos latinos com o Veracruz.

Por
Ines Garcia
Publicidade

A história do novo restaurante mexicano das Avenidas Novas começa com a própria região que lhe dá nome: Veracruz, uma cidade portuária no Golfo do México que junta o melhor do litoral com o melhor da floresta. E isso está tudo representado num prato: o pescado veracruzana, com um peixe estufado num molho de influência mediterrânica. A viagem depois prossegue, claro, com totopos, tacos ou burritos, e é bem regada.

“Queríamos sair um bocadinho do registo dos restaurantes mexicanos que existem em Lisboa, normalmente muito concentrados mais ou menos na mesma zona e mais voltados para a street food mexicana. Aqui queríamos trazer mais pratos principais e não ter só a experiência de tacos e burritos”, explica Henrique Costa Pereira, director do grupo The Food Collection, detentor de restaurantes como o Udon ou o The Green Affair, agora na porta ao lado – o restaurante vegan abriu originalmente no número 32, onde é agora o Veracruz, mas cresceu para o espaço do lado, maior, e terá novidades em breve.

Veracruz
Gabriell VieiraTacos de tinga


O menu divide-se então entre botanas, mariscos, antojitos e pratos, antes de chegar às sobremesas. Há totopos com salsa verde e roja (3,90€) ou guacamole (4,50€), nachos com queijo derretido, pico de gallo, jalapeños e sour cream (6,90€) ou uma versão de jalapeños verdes panados e recheados (5,50€) para começar. Nos mariscos, há um ceviche de peixe do dia (9,90€), actualmente com robalo, um dos peixes mais pescados em Veracruz, um aguachile, a versão mexicana do ceviche, com camarão e abacate (11€), e os camarones al coco, panados com milho e coco (8,50€). 

Nos tacos há cinco opções, servidas em dupla, e com tortilha crocante ou mole: do tinga e carnitas ao de pescada ou camarón.

Veracruz
Gabriell VieiraPescado veracruzano


Mas é com os pratos que querem brilhar e apresentar algo de novo. Há, por exemplo, o mole poblano, um peito de frango marinado e coberto por molho mole poblano (que entre um sem fim de ingredientes e especiarias leva chocolate, uma herança dos aztecas), acompanhado por batatas wedge e salada (9,90€), ou o prato de conforto de almôndegas de carne com molho chipotle, arroz mexicano rico e coleslaw (9,50€). O burrito está nesta categoria também, mas com uma apresentação diferente do tradicional rolo (8,50€), ainda assim bem recheado, e há um lombo de novilho grelhado, mais simples, com salada de tomate, abacate e milho (11€).

Veracruz
Gabriell VieiraBurrito


Para adoçar a boca depois de tanto picante (atenção aos símbolos da malagueta), há churros com açúcar e canela e chocolate e doce de leite para os mergulhar (3,50€), um bolo de chocolate denso e com muitas especiarias (3,50€), ou o cheesecake de abacate (3,90€).


E como qualquer restaurante mexicano que se preze, a carta de bebidas também é dada à fiesta, com uma boa e extensa gama de tequilas, com duas medidas de shot, para poder provar uns quantos sem ter problemas em encontrar o caminho para casa. Há também margaritas (clássica, maracujá ou melancia, a partir de 5,90€), cocktails mais latino-americanos, como o daiquiri (5,90€) ou o pisco sour (6,90€), e cocktails sem álcool, como o sandinista, com melancia, chá e pimento (3,90€).

Avenida Duque de Ávila, 32A (Saldanha). Seg-Dom 12.00-23.00.

+ Restaurantes que abriram durante as férias

+ Leia aqui, grátis, a Time Out Portugal desta semana 

Últimas notícias

    Publicidade