Global icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Siendo: um centro de bem-estar para fazer yoga ou aromaterapia
Notícias / Vida urbana

Siendo: um centro de bem-estar para fazer yoga ou aromaterapia

Siendo
Manuel Manso

Yoga, homeopatia, aromaterapia, cosmobiologia, osteopatia ou feng shui. A Siendo abriu em Lisboa, na Calçada das Necessidades, como uma boutique focada no bem-estar.

Para chegar a Lisboa, a Siendo teve de atravessar o Atlântico às costas de Margaret Rosania, a colombiana responsável por tudo isto. Margaret foi directora criativa em Miami, mas mudou-se para Nova Iorque quando se deu o clique para mudar de vida. O stress da cidade que nunca dorme, no entanto, obrigaram-na a deixar aos poucos o mundo da publicidade: “Não ter horários e lidar com egos fez com que começasse a praticar ashtanga yoga. Dei por mim a evoluir e a tornar-me professora passado uns tempos”.

Começou por dar aulas aos funcionários do escritório, mas o universo paralelo que lhe passava pelas mãos passou a ser mais interessante. “Decidi tirar um ano sabático para me dedicar mais ao yoga e estudar medicina chinesa. Um ano transformou-se em dois, depois em três e tive de tomar uma decisão relativamente à empresa”, conta-nos. A decisão foi mudar de vida, deixar nos Estados Unidos o que tinha e mudar-se para o Brasil. “Comecei a dedicar-me inteiramente àquilo que gostava e acreditava. Dava aulas de yoga e health coaching e comecei a entrar no mundo da astrologia, do feng shui e da aromaterapia.”

A escalada intensa para se tornar numa espécie de guru do bem-estar foi acontecendo. Veio pela primeira vez a Lisboa em 2017 para uma conferência e, tomando-lhe o gosto, voltou com o filho e com o marido em Outubro desse ano. Em Fevereiro de 2018 estavam a mudar-se para a capital e no final do ano a Siendo abria portas.

A calma sente-se assim que se põem os pés nesta cave, que parece estar dentro de uma bolha protegida da agitação lisboeta. “A ideia é que a Siendo fosse mais que um espaço de tratamento, para ser antes uma casa onde as pessoas se sentissem bem, protegidas e prontas para se entregarem às nossas modalidades”, explica.  

©Manuel Manso

A arquitectura esteve entregue ao marido de Margaret que deixou que os traços minimalistas se fizessem notar. Grandes portas e rodapés em cedro, plantas em todas as divisões, tapetes de juta, cristais, cadeirões de verga e cestas decorativas, tudo em tons neutros, para tornar o ambiente o mais natural possível (é o feng shui a funcionar). 

“A nossa missão é dar às pessoas um espaço de auto-educação, auto-cuidado e auto-expressão através de práticas medicinais que têm o paciente como centro da órbita.”

Prefere não chamar medicina alternativa àquilo que, juntamente com outros terapeutas, faz na Siendo. “Aquilo a que chamam medicina alternativa está a deixar cada vez mais de ser uma alternativa à medicina tradicional para passar a ser um complemento, tanto ao nível da prevenção como da recuperação”, diz.

Neste espaço, o yoga é apenas uma das modalidades disponíveis: há consultas de osteopatia, homeopatia, aromaterapia, feng shui, sessões com a técnica crano-sacral e até pequenos-almoços ayuvédicos (desenhados à medida de cada cliente e com produtos sazonais).

©Manuel Manso

A ideia é juntar todas as práticas e criar uma dinâmica entre elas, como se de um ciclo terapêutico se tratasse. “Um paciente pode entrar pelo health coach e depois precisar de homeopatia, mas o objectivo é completar o sistema integrado da pessoa, que muitas vezes faz um shopping daquilo que acha que precisa e provavelmente a necessidade pode ser outra”, refere Margaret.

Há uma sala de consultas para o health coaching, outra mais ampla dedicada às aulas de yoga – com o chão coberto a madeira para um ambiente mais acolhedor –, duas divisões para as terapias de chão e de marquesa e, à entrada, uma grande sala com uma mesa comunitária usada para as refeições ayurvédicas. Pode marcar as consultas através do site da Siendo com os terapeutas disponíveis. Um dos pontos centrais deste espaço é que cada tratamento é personalizado e adaptado às necessidades de cada paciente, funcionando como uma espécie de alfaiate do bem-estar.

Quanto ao yoga, as aulas de grupo vão desde o ashtanga yoga mysore (Seg-Sex 07.00-09.00; Seg-Qui 12.30-14.30), ao ashtanga yoga led class (sex 12.30-14.30) até ao restorative flow yoga (Seg-Qua 18.00-19.00), com valores a começarem nos 15€.  

Calçada das Necessidades, 56 - Cave Esq. 93 751 9297.

+ Os cursos zen em Lisboa para deixar de stressar

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments