Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Temperaturas continuam a baixar até ao fim-de-semana
Notícias / Vida urbana

Temperaturas continuam a baixar até ao fim-de-semana

Lx Factory
Fotografia: Manuel Manso Lx Factory

Portugal está em alerta amarelo até ao próximo sábado. Em Lisboa, não precisará de guarda-chuva, mas recomenda-se o uso de luvas, casaco, cachecol e demais agasalhos obrigatórios para enfrentar o frio: os valores baixos da temperatura mínima, entre os 3 os 4 graus, persistem.

Em vigor até às 12.00 de sábado em todos os distritos, o aviso amarelo é o menos grave e corresponde a uma situação de risco para determinadas actividades, tendo sido lançado em consequência da persistência de valores baixos da temperatura mínima. A Câmara de Lisboa accionou o plano de emergência para os sem-abrigo na quarta-feira, com a abertura das estações de metro e do Pavilhão Casal Vistoso, onde serão servidas refeições quentes e distribuídos alimentos e agasalhos.

Entre esta quinta-feira, dia 10, e sábado, dia 12, haverá um “aumento do desconforto térmico”, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, prevendo-se “a substituição gradual de uma massa de ar polar por uma massa de ar com características de ar árctico sobre Portugal continental, transportada do interior do continente europeu”.

Em Lisboa, as temperaturas começam a descer esta sexta-feira, 11 de Janeiro, com mínima de 3 graus e máxima de 12, valores que se mantêm mais ao menos até domingo, com uma subida de apenas um grau para a temperatura mínima e dois graus para a máxima. Não haverá chuva, mas a persistência de valores baixos inspira precauções: pode ser a causa de morte por hipotermia, sobretudo em grupos de pessoas mais vulneráveis, como crianças e idosos.

Além do pavilhão, aberto 24 horas até que a fase amarela do plano de contingência seja desactivada, as estações do Oriente, Saldanha, Intendente, Rossio e Santa Apolónia também estão abertas durante o período nocturno, segundo anunciou a autarquia. Para além disso, o pavilhão, bem como na Freguesia da Estrela, haverá condições para acolhimento de animais”, como anunciou a Provedoria dos Animais de Lisboa na sua página de Facebook

Os centros de saúde de Lisboa e Vale do Tejo também estão com horários alargados até ao fim-de-semana, face à maior afluência de utentes devido ao frio. Em comunicado, a Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo “reforça que aos primeiros sintomas de gripe, como tosse, dores de cabeça, febre, mal-estar e dores musculares, deverá contactar o Centro de Contacto do Serviço Nacional de Saúde (SNS24), através do número 808 24 24 24”.

A Protecção Civil recomenda proteger as extremidades do corpo, bem como o nariz e a boca, para evitar entrada de ar frio nos pulmões; uso de várias camadas de roupa; ingestão de bebidas e alimentos quentes, como chá e sopa; e, no caso de lareiras em casa, a abertura de uma janela ocasionalmente, para renovação do ar e evitar a acumulação de monóxido de carbono.

+ Cafés em Lisboa para se abrigar do frio

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments