A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Andreas Noe, The Butt Hike, A Caminhadas das Beatas
©DRAndreas Noe

The Butt Hike – A Caminhadas das Beatas está quase a chegar a Lisboa

Após ter ajudado a recolher 1,6 toneladas de plástico numa extensa caminhada pela costa portuguesa, Andreas Noe anda a beatificar os portugueses em prol do ambiente. Olhámos para o mapa e vimos uma Caminhada das Beatas quase a chegar a Lisboa.

Escrito por
Renata Lima Lobo
Publicidade

É a peregrinação deste Verão: The Butt Hike – A Caminhadas das Beatas, um projecto que desafia à recolha de beatas em praticamente toda a costa portuguesa, arrancou a 5 de Agosto em Viana do Castelo e só termina em Tavira a 28 de Setembro. Pelo caminho, chama população, associações e todas as entidades que queiram caminhar lado a lado pelo ambiente. Mais concretamente, a juntarem-se em acções de limpeza de beatas de cigarro que, ao longo da jornada, vão sendo transformadas em obras de arte que se tornam maiores a cada paragem. A caminhada pára em Lisboa nos dias 8 e 9 de Setembro, no dia 7 de Setembro, a caminhada é recebida em Cascais e no dia 10 arranca em Almada. O local e a hora exactos de cada acção são divulgados nas redes sociais até um dia antes da limpeza.

Em 2020, o biólogo molecular alemão Andreas Noe, também conhecido como The Trash Traveler (O Viajante do Lixo), andou 832 km a pé pela costa portuguesa, sempre acompanhado pelo seu ukelele, a recolher plástico. A iniciativa, que baptizou de The Plastic Hike, até deu um documentário: foi filmado durante os 58 dias de caminhada no Verão passado e apresenta um resumo de 300 horas de fita e 90 entrevistas – tudo compilado num trabalho final de hora e meia que agora também anda pelo país, lado a lado com a Caminhadas das Beatas, ao longo de 30 cidades. Esta acção também tenta bater um recorde: o de recolha de beatas em Portugal.

Andreas Noe chegou em 2018 para surfar nas praias de Lisboa, mas a poluição que testemunhou junto ao mar foi motivo suficiente para abandonar a carreira e iniciar um projecto de recolha de lixo. Recolheu quase uma tonelada de plástico na costa portuguesa e, pelo meio, escreveu 160 canções com o ukelele, uma forma de emprestar algum espírito positivo à The Travel Trash, o nome dessa primeira acção.

The Butt Hike, A Caminhadas das Beatas
©DR

Manual de navegação

Qualquer pessoa se pode juntar à Caminhada das Beatas e há até incentivos para os “melhores colectores”, que irão receber prémios sustentáveis, ainda não divulgados. No site oficial da iniciativa está disponível um mapa com todas as paragens e a organização recomenda que cada participante se faça acompanhar de luvas e sacos ou baldes reutilizáveis para ajudarem na recolha. As garrafas de plástico de uso único estão proibidas já que, alertam, as beatas de cigarro contaminam o plástico, tornando impossível a sua reciclagem.

A iniciativa, além dos resultados práticos que serão alcançados com a recolha das beatas, tem também por objectivo a consciencialização das comunidades para a importância da protecção do ambiente em geral e dos oceanos em particular, que todos os anos são invadidos por oito milhões de toneladas de plástico. Segundo dados da Agência Portuguesa do Ambiente, através da iniciativa “Do rio ao mar, sem lixo” (RMSL), estima-se que 4,5 triliões de beatas são "depositadas indiscriminadamente no ambiente por ano". Em Portugal, as beatas estão no top 3 do lixo marinho encontrado em praias portuguesas e são extremamente poluentes, contendo acetato de celulose, uma forma de plástico cujo tempo de degradação pode variar de 18 meses a 10 anos.

Notícia actualizada devido à alteração da data de passagem por Lisboa. Em vez de 5 de Setembro, passa a ser nos dias 8 e 9 desse mês.

+ Leia já, grátis, a edição digital da Time Out Portugal desta semana

+ Fashion Revolution quer financiar projectos de moda circular

Últimas notícias

    Publicidade