A Time Out na sua caixa de entrada

Galeria Cascais, This Must Be The Place
Manuel Manso

This Must Be The Place: um ateliê-galeria em Cascais que declara o amor ao design gráfico

Por
Francisca Dias Real
Publicidade

Dentro do Pestana Cidadela de Cascais há várias portas onde pode bater que será sempre a arte a atender. A This Must Be The Place é a moradora mais recente deste bairro artístico: é galeria e ateliê dedicada sobretudo ao design gráfico. A ideia é ter uma exposição diferente todos os meses. 

Catarina Carreiras é quem comanda as operações. Estudou Design de Comunicação nas Belas Artes e foi para Itália trabalhar o lado mais comercial da coisa, e “explorava conceitos mais fora da caixa para marcas”. Depois disso seguiu para Nova Iorque onde esteve num ateliê de design gráfico, para aprender mais sobre a área e percebeu que gostava do lado mais comercial. Quando voltou para Portugal, em 2011, criou com Carolina Cantante o Studio AH—HA, onde jogava com os dois lados da moeda: comercial e lúdico. “À medida que ia trabalhando com marcas maiores percebi que queria explorar outras coisas e ter um espaço só meu”, diz. É daí nasceu a This Must Be The Place. 

Apesar dos oito anos fora, Catarina é nascida e criada em Cascais e voltar às origens era coisa que queria há muito. “Trabalhei no estrangeiro e no Chiado, por isso queria voltar a Cascais e dar à vila algo diferente. A minha ideia é trabalhar o design gráfico e torná-lo acessível”, explica. “Podemos não nos aperceber, mas deparamo-nos a toda a hora com elementos gráficos que fazem parte dos cenários visuais diários e nem damos conta que é design.”

Galeria Cascais, This Must Be The Place

Manuel Manso

O espaço não é grande, mas chega para albergar uma sala expositiva logo à entrada e, ao fundo, o ateliê onde trabalha os projectos de branding e comunicação de marcas com Magdalena Feikusová e Raquel Guerreiro – e está de portas abertas a receber novos desafios.

Por agora estão a trabalhar em serigrafia, mas Catarina não esconde a vontade em trabalhar formatos maiores. “Senti que a minha geração sente dificuldade em decorar uma casa, sem recorrer às vias mais económicas e massificadas”, continua. “Acho que isto é uma opção viável para decorar quando não tens um orçamento alargado para investires em arte.”

As serigrafias rondam os 50€ e são um jogo de cores e composições que qualquer um pode imitar em casa. “Pensamos em facilitar a vida às pessoas. Sendo que temos muitos turistas aqui tentei fazer coisas que dessem bons souvenirs”, acrescenta.

Galeria Cascais, This Must Be The Place

Manuel Manso

Em breve, Catarina quer ter na agenda workshops para crianças, “uma forma dinâmica de os miúdos desenvolverem a sua liberdade de criação”. A ideia na galeria é que todos os meses haja novidades com happenings artísticos, com a possibilidade de receber até outros designers. “Quero abrir um bocado as portas e não tornar uma galeria numa coisa de nicho. Isto é para toda a gente”, afirma. “A arte é outro nível, mas o design serve para servir as pessoas.”

Palácio da Cidadela de Cascais. Av. Dom Carlos I. Seg-Sáb 11.00-19.00. 

+ Galerias de arte em Lisboa: um roteiro alternativo

Últimas notícias

    Publicidade