Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Tiffin, um café à base de plantas nas Janelas Verdes
Notícias / Comida

Tiffin, um café à base de plantas nas Janelas Verdes

Tiffin café
©Duarte Drago

Nem Fátima Guerra nem Frank Legrand são vegan nem tampouco vegetarianos, mas têm uma dieta equilibrada, preocupam-se com a sustentabilidade e defendem que todos devemos comer de forma consciente. Foi este estilo de vida e alimentação que esta portuguesa e este francês, que viveram 25 anos no Reino Unido e trabalharam tanto com estrelas Michelin como em coffee shops, trouxeram para o Tiffin Café, perto das Janelas Verdes, um café à base de plantas.

Não há congelador, os ingredientes são essencialmente de produtores locais, e é tudo feito fresco, todos os dias diferente – o menu de almoço é publicado no Facebook e Instagram, só o de pequeno-almoço se vai mantendo constante, ainda que as frutas vão variando consoante a sazonalidade. Os scones expostos na vitrine, até há umas semanas eram feitos com morangos ou mirtilos, agora é a vez dos pêssegos. 

 

Granola caseira com iogurte grego e fruta da época
Fotografia: Duarte Drago

 

“O Frank é triatleta, até já fez a prova Iron Man, e estudou a parte da nutrição para perceber o que seria melhor para o seu corpo. Quando está a cozinhar, é exactamente isso que ele faz, coisas que nos vão fazer bem”, diz Fátima, que tem no currículo muitos anos como directora de food&beverage de hotéis ou de um clube privado em Londres ligado à alimentação, nutrição e saúde. No Tiffin – uma palavra do inglês antigo que significa marmita – aplicaram tudo o que sabem. 

No menu de pequeno-almoço, disponível todos os dias até às 11.00 durante a semana e todo o dia aos fins-de-semana e feriados, há ovos escalfados ou mexidos com torradas com pão da Gleba (4,50€), papas de aveia estilo bircher, com flocos de aveia, iogurte grego, maçã, sementes, passas, bagas goji, tâmaras, mel e frutos secos (4,50€), panquecas de cenoura e curgete (7,50€) ou de maçã e fruta da época (5€), ou ainda os tiffin baked beans, inspirados nos tempos que passaram em Londres, com os feijões guisados em molho de tomate caseiro, ovos escalfados e torrada de pão alentejano (6,50€, mas pode tornar este prato vegan, com tofu mexido, por mais 1€). O menu de brunch, inclui uma torrada, manteiga, compotas, pode escolher entre papas de aveia ou granola caseira com iogurte e fruta, um prato de ovos, sumo do dia e bebida quente (12€).

 

Muffins com couve kale, queijo feta e espinafres, recheado com ovos escalfados
Fotografia: Duarte Drago

 

No dia em que visitámos o Tiffin, no menu do dia, disponível sempre a partir das 12.00 (para comer no local ou levar numa marmita, a fazer jus ao nome), havia, por exemplo, sopa de abóbora manteiga (3,50€), um muffin com couve kale, queijo feta e espinafres, recheado com ovos escalfados e servido com uma salada, abacate e sementes torradas ou um gnocchi de batata doce com espinafres salteados, pesto de coentros e amêndoa torrada (8€).

Fátima e Frank fizeram do Tiffin um sítio simples e querem conhecer os clientes pelo nome, para este café ser uma extensão da sua própria casa. Para isso, a própria decoração ajuda, com cadeiras desirmanadas, mesas vintage, e loiças todas diferentes, antigas, encontradas na Feira da Ladra. 

Para perceber um bocadinho o percurso dos dois, olhe para a parede lá ao fundo, dedicada aos heróis culinários: estão lá amigos, familiares ou chefs que foram mentores, como Raymond Blanc.

Rua Conde, 32 (Santos). 21 151 3399. Ter-Sex 07.30-16.30, Dom 07.30-16.00.

+ Os melhores restaurantes vegan em Lisboa

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments