A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Tosco
Mariana Valle Lima Bárbara e Afonso, do Tosco

Tosco: uma tasca castiça onde não faltam os sabores tradicionais

Abriu, em Alcântara, uma “tasca tosca” que serve doses generosas de comida portuguesa, a preços comedidos.

Escrito por
Teresa David
Publicidade

A ardósia posta à porta do novo Tosco, em Alcântara, com o menu do dia escrito a giz, não engana. O jornal local à entrada, as mesas de madeira com um individual de papel por cima e os pequenos quadros com pinturas de Lisboa, muito menos. Este é um restaurante castiço, sem pretensões, que serve comida tradicional portuguesa, a preferida do casal Afonso Santos e Bárbara Mota, os responsáveis. 

Tosco
Mariana Valle Lima

“Já pensávamos nisto há algum tempo, mas ainda não tinha surgido a oportunidade”, diz Afonso, cozinheiro de profissão. É ele quem prepara as refeições, enquanto Bárbara – que concilia o dia-a-dia no restaurante com uma carreira na área da saúde – recebe os clientes. “A Bárbara é enfermeira, eu é que sempre fui cozinheiro. Ajudamo-nos sempre um ao outro na cozinha e na sala, também porque estamos a começar e ainda não somos muitos. Somos dois e de vez em quando chamamos alguém para nos ajudar”, conta.

À hora de almoço, altura em que a Time Out visitou o espaço, sobravam poucos lugares. Um menu do dia apetecível, que à ocasião incluía um bacalhau com grão e carne de porco à portuguesa, a um preço comedido (10€ o prato do dia, sobremesa, café, pão, manteiga e azeitonas ou 7,5€ só o prato), pode explicar a casa composta. “Ao almoço é sobretudo pessoal que trabalha aqui e vem mais para o menu do dia. Ao jantar já é diferente, vêm pessoas que não são daqui tão perto”, esclarece Bárbara. 

Lula, coentros e alho
Mariana Valle Lima

A carta, relativamente pequena, divide-se entre petiscos e pratos principais. “Não queríamos fazer uma carta muito grande porque estou sozinho na cozinha. Agora já está fixa, mas no primeiro e no segundo mês mudávamos quase todas as semanas. Íamos vendo o que é que as pessoas gostavam mais e íamo-nos adaptando”, explica o responsável. Os croquetes de cozido à portuguesa (2,50 a unidade), o prato de lula, coentros e alho (9,50€) e a salada de tomate coração de boi e melancia (6,50€) são algumas das opções se o objectivo for petiscar. Nos pratos principais, nós fomos pelo bacalhau à brás (9,50€) e pelo chambão estufado e acompanhado com puré (13,50€), mas também há polvo à lagareiro (14€), raia alhada (13,50€) e piano assado (12€). As sobremesas, essas, são sempre surpresa (2,50€-3,50€). Para beber há vinhos, cervejas, e refrigerantes. 

Tosco
Mariana Valle LimaChambão estufado

O restaurante, a que chamam “tasca tosca” abriu em Abril, e por isso, ainda não há grandes planos para o futuro. “Espero que isto tenha muito sucesso. Gosto muito de trabalhar aqui, as pessoas estão a gostar de nós, nós gostamos das pessoas, por enquanto penso que esteja bem assim”, afirma Afonso. Já Bárbara quer fazer do Tosco “um restaurante de referência em Lisboa” e “ter casa cheia ao almoço e ao jantar, todos os dias”. 

R. Alcântara 14A (Alcântara). Seg-Ter 12.00-15.00. Qua-Sáb 12.00-15.00, 19.00-23.00

+ Comida Independente leva o seu Mercado de Produtores para nova morada

+ Cervejaria Trindade reabriu completamente diferente e com uma carta de Alexandre Silva

Últimas notícias

    Publicidade