A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
São Luiz Teatro Municipal
©Alfredo Rocha

Triplo Concerto de Beethoven assinala a rentrée do São Carlos em Setembro

A Orquestra Sinfónica Portuguesa, sob direcção de Joana Carneiro, está a preparar-se para celebrar os 250 anos de Beethoven na reabertura do Teatro Nacional de São Carlos.

Por Raquel Dias da Silva
Publicidade

A Orquestra Sinfónica Portuguesa vai celebrar o 250.º aniversário do nascimento de Beethoven na rentrée do Teatro Nacional de São Carlos. A 5 de Setembro vai apresentar o Triplo Concerto, estreado pelo próprio compositor em 1804, em Viena, com os solistas Pedro Meireles (violino), Marco Pereira (violoncelo) e António Rosado (piano), sob a direcção de Joana Carneiro. A noite terá início às 21.00.

O Triplo Concerto, como é conhecido o Concerto em Dó Maior op. 56, foi escrito em 1803 e é o único concerto que Beethoven dedicou a mais de um instrumento solista. É, também por isso, obra única para a sua época. Foi dedicado ao Príncipe Lobkowitz, em cuja residência vienense ocorreu a estreia privada da obra em 1804, mas a primeira execução pública ocorreu apenas quatro anos mais tarde, em 1808.

“Imagine o som de uma orquestra e de um coro, a interpretarem grandes compositores num edifício neoclássico. Essa é a programação sinfónica, coral e de câmara que temos à sua espera”, lê-se numa publicação no Facebook do Teatro Nacional de São Carlos. As propostas para os próximos dois meses são responsabilidade da soprano Elisabete Matos, directora artística do TNSC desde Outubro do ano passado, e repartem-se entre o TNSC e outros palcos da Área Metropolitana de Lisboa, como o Centro Cultural de Belém e o Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada.

Este ano o regresso à actividade acontece mais cedo “porque se pretende devolver ao público algum do tempo em que a actividade esteve suspensa e, também, porque está prevista a realização de uma intervenção delicada e muito importante no palco do Teatro — a substituição do pano de ferro — que tem início previsto para o final de Outubro e duração estimada de algumas semanas”.

Em Setembro, além do concerto de reabertura, destaca-se a programação para dia 19, que propõe uma deambulação pelo fervoroso universo feminino da obra do italiano Giacomo Puccini, guiada pela voz de três das mais consagradas sopranos portuguesas da actualidade, incluindo Elisabete Matos, que já cantou em cidades como Nova Iorque, Florença, Berlim, Tóquio, Pequim, Veneza, ou Santiago do Chile.

Já em Outubro, destaca-se a ópera La Wally, de Alfredo Catalani, um drama musical em quatro actos, apresentado nos dias 14, 16 (20.00) e 18 (16.00), na Sala Principal do TNSC. Estreada em 1892, no La Scala de Milão, é o único título deste compositor verista que não caiu em quase total esquecimento. Em 1910, subiu pela primeira vez à cena em São Carlos, mas só voltou a ser cantada por cá em Abril de 1956, protagonizada por Maria Caniglia. Regressa agora passados 64 anos em versão de concerto.

A programação completa para Setembro e Outubro está disponível para consulta no site do Teatro Nacional São Carlos e os bilhetes para o concerto sinfónico de abertura estão já disponíveis para compra na BOL e nos locais habituais.

Feira do Livro: máscaras obrigatórias, lotação limitada e a “maior oferta editorial de sempre”

+ Leia já, grátis, na edição Time Out Portugal desta semana

Últimas notícias

    Publicidade