• Notícias
  • LGBT

Um drag brunch, Ana Malhoa e muita pop no Summer Festival do Trumps

Um drag brunch, Ana Malhoa e muita pop no Summer Festival do Trumps
©DR Summer Festival no Trumps

O que se pode querer mais de um festival de Verão? O Summer Festival começa na terça-feira no Trumps com Miz Cracker, Ana Malhoa e uma semana cheia de festas que até se estendem à relva do Príncipe Real. Um conselho? Compre pulseira o quanto antes. 

O Santo António já se acabou, a poeira dos carros que chegaram do Boom está a assentar e agora é a vez do Summer Festival dar um ar da sua graça no Trumps. O festival de Verão da discoteca LGBT+ mais popular da cidade – que se diz hetero-friendly, portanto toda a gente é bem-vinda, desde que venha por bem – começa na próxima terça-feira, 14, véspera de feriado, e prolonga-se até domingo. São seis dias de festa, de noite e de dia, e pela primeira vez o festival estende-se ao jardim do Príncipe Real, ali bem perto, e ao hotel Le Consulat.

O objectivo é “juntar a comunidade LGBTI nacional e internacional em várias localizações em Lisboa”, explicam em comunicado os responsáveis pela discoteca que em 2018 comemora 37 anos e onde António Variações deu os seus primeiros concertos. A véspera de feriado é a altura perfeita para o arranque das festividades, com uma convidada especial vinda dos Estados Unidos. Aproveitando a febre RuPaul’s Drag Race – que veio para ficar –, o Trumps traz pela primeira vez a Portugal a drag queen norte-americana Miz Cracker, concorrente da décima edição do concurso e “drag queen favorita e altamente cómica da temporada”, descrevem.

 

 

A drag queen norte-americana Miz Cracker

 

 

 

 

 

 

Uma estrela em Manhattan, Nova Iorque, onde pode ser vista em várias casas de espectáculos drag, Miz Cracker começou a sua carreira em 2011 e tem um canal de YouTube com uma série chamada “Review With a Jew”, em que comenta episódios de RuPaul’s Drag Race, onde acabou por participar este ano. Tem também um site (mizcracker. com) com uma loja com o seu próprio merchandising, de t-shirts a porta-chaves.

Na quarta, é dia de ressaca e de esplendor na relva. A festa sai da discoteca e pela primeira vez invade o Jardim do Príncipe Real para as Trumps Garden Sessions, das 15.00 às 23.00, na esplanada, com entrada gratuita e DJs à mistura. 

Guardemo-nos para a noite de quinta e principalmente para sexta, 17, com Ana Malhoa a voltar à discoteca depois do miniconcerto que deu no Trumps em Março e que resultou em filas que deram a volta à rua. Já se sabe, se conseguir entrar é juntar a sua voz à da plateia turbinada.

No sábado a festa é Carwash e no domingo, 19, a ressaca cura-se no hotel Le Consulat, no Largo Camões, com um drag brunch, um brunch com shows de drag das rainhas do Trumps (Sylvia Koonz, Rebecca Bunny, Lexa Black, Lola Bunny, Marge Mellow e Favela Lacroix). Custa 25€/ pessoa e os lugares são limitados – reserve com antecedência.

O passe que garante a pulseira para o festival e entrada em todos os eventos (à excepção do brunch) custa 50€ e pode ser comprado aqui. A noite de Miz Cracker custa 15€, tal como a de Ana Malhoa. 

+ Sair do armário - o melhor da agenda LGBT em Lisboa

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments