Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Um festival para seguir o guião à risca com debates, masterclasses e cinema
Guiões
DR

Um festival para seguir o guião à risca com debates, masterclasses e cinema

Publicidade

O Guiões – Festival do Roteiro de Língua Portuguesa volta a dar o ar da sua graça entre esta quarta e sexta, 11 a 13, trazendo ao Cinema São Jorge, Cinemateca e à Universidade Lusófona debates, sessões de cinema e masterclasses. 

Para valorizar o talento e a importância do guião no universo do cinema e da televisão, o festival quer ser um ponto de encontro entre guionistas de língua portuguesa, produtores, realizadores e investidores e cinéfilos.

A quarta-feira, 11, é passada no Cinema São Jorge (sala 2) e dedica a primeira parte do festival ao pitch dos finalistas desta edição do Guiões, que acontece a partir das 15.30. A Máquina de Fazer Dinheiro, de Marina Meira (BR), Devolva-me, de Gustavo Calenzani (BR), Dia Sim, Dia Não, de Pedro Mira (PT), Fragmentos de Um Planeta Desconhecido, de Tainá Muhringer (BR), Manual da Pós-Verdade, de Thiago Foresti (BR), O Campo dos Lobos Guarás, de Bárbara Cunha (BR), O Outro Que Nos Habita, de Mario Oshiro (BR), Personal, de Carlos Marcelo (BR), Soraya com Y, de Raphael Gomes (BR) e Terra Turva, de Augusto Brasil (BR) compõem a lista de finalistas a concurso.

Entre o pitch e a entrega de prémios (18.00), está marcado um debate sobre narrativas episódicas (17.00) com José Fragoso (RTP), Julia Leme Priolli (Buena Vista Production), Leo Garcia (director do FRAPA – Festival de Roteiro Audiovisual de Porto Alegre), Felipe Lacerda (editor de filmes como Democracia em Vertigem) e moderação de Cláudia Lima Carvalho (jornalista desta casa que vos escreve todos os dias).

Na quinta, 12, o cenário muda para a Universidade Lusófona e será o dia das masterclasses. O escritor Will Storr está responsável pela sessão The Science of Storytelling (10.00), e logo depois o argumentista Leo Garcia encabeça a masterclass Salas de Roteiro. As aulas seguem com Teoria de Séries e Desenho de Temporada, com Julia Priolli (15.00), e A Narrativa Não-Linear em Watchmen: um estudo de caso fica a cargo do argumentista David França Mendes (16.30). 

Os finais de tarde estão reservados às sessões de cinema na Cinemateca. Na quarta será projectado o filme Boni Bonita (19.00), com argumento de Daniel Barosa, e na quinta é a vez de Helen, uma projecção (19.00) seguida de uma sessão de perguntas e respostas com o autor André Collazzi. A entrada é livre em todas as actividades, excepto nas sessões de cinema na Cinemateca (3,20€)  e no mini-lab de sexta-feira, que é limitado aos projectos seleccionados.

Na sexta-feira, a Universidade Lusófona recebe entre as 10.00 e as 18.00 um mini-lab com os argumentistas Leo Garcia e Julia Priolli. 

Vários locais. Qua 15.00, Qui-Sex 10.00. Inscrições: guioes@squatterfactory.com. 3,20€ (sessões de cinema).

Cinema alternativo em Lisboa esta semana

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade