A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Vai finalmente erguer-se uma ciclovia sobre o Vale de Alcântara

Por Beatriz Silva Pinto
Publicidade

As obras do corredor verde de Alcântara vão arrancar em Janeiro e terminar em Março. Ao longo deste mês, a circulação na Avenida Calouste Gulbenkian vai ser suprimida várias vezes.

Há mais de meio ano, noticiou-se que estaria prestes a ser erguido um viaduto sobre a Avenida Calouste Gulbenkian, parte do projecto do Corredor Verde Estruturante do Vale de Alcântara. Mas só agora é que as obras vão avançar, anunciou a Câmara de Lisboa, nesta quinta-feira, em comunicado.

Trata-se da construção de uma passagem ciclopedonal, pertencente ao corredor verde que fará a ligação entre o parque de Monsanto e o rio Tejo. O fim da empreitada – anunciada pela primeira vez em Setembro de 2016 – está previsto para Março deste ano. Até lá, estão planeadas várias supressões na Avenida Calouste Gulbenkian. Entre os dias 6 e 18 de Janeiro, durante todo o dia, não poderá utilizar a via da esquerda da avenida, junto ao Aqueduto das Águas Livres, em ambos os sentidos.

Créditos: Câmara Municipal de Lisboa

“Prevê-se também a interrupção total da circulação daquela via [esquerda] nos dias 5, 6, 7, 20, 21, 26 e 28, no período compreendido entre as 1.00 e as 6.00 da madrugada, no sentido Praça de Espanha–Alcântara. Nos dias 19 e 27 de Janeiro, entre a 1.00 e as 6.00 da madrugada, verificar-se-á a interrupção total da circulação em ambos os sentidos”, lê-se no comunicado enviado pela autarquia.

Créditos: Câmara Municipal de Lisboa

Para contornar o problema, a Câmara propõe duas alternativas: a circulação pela Rua de Campolide, caso conduza no sentido Praça de Espanha–Alcântara, e o eixo Norte/Sul para os acessos à A5, Alcântara e Avenida da Ponte.

+ As obras que mudaram Lisboa em 2018

Últimas notícias

    Publicidade