Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Vem aí o drag brunch

Vem aí o drag brunch

Publicidade

Não é a primeira vez que a cidade recebe um brunch arco-íris. A guesthouse The Late Birds, no Príncipe Real, tem um “gay brunch” aberto a não-hóspedes ao domingo. No ano passado, em Maio, o Festival Feminista de Lisboa arriscou servir um “queer love brunch” e em Agosto o “drag brunch” no hotel Le Consulat foi um dos pontos altos do Summer Festival do Trumps.

Agora, é o novo Maxime Hotel a receber um drag brunch domingueiro. O evento é organizado em parceria com a start-up de eventos e experiências Fever, que já realizou dois brunches burlescos no mesmo local. “A Sandra [Silva], do Maxime, falou connosco sobre esta possibilidade de fazermos também um drag brunch”, conta Ana Gonçalves.

Nos brunches que realizaram anteriormente no Maxime abriram 140 lugares. Para o do próximo domingo, a partir das 12.30, há 70 para perceberem se a ideia pega, e a estreia é “experimental”, digamos assim. “A própria venue gostava de fazer disto uma ideia recorrente se esta experiência correr bem connosco”, explica Ana. “O nosso público ainda é muito reservado em [aderir a] algo que não seja banal.”

Haverá um buffet com mais de 50 opções – com minitacos, ovos com farinheira, cogumelos e legumes assados, por exemplo –, mas as atenções vão estar desviadas dos pratos. O brunch terá um espectáculo das drags Naomy Beauty & Alejandro Beauty e também de Stefani Duvet, do Finalmente.

“A seguir ao show os três vão interagir directamente com o público na sala”, continua Ana. Há duas opções de bilhetes à venda no site e na app da Fever: 35€ com Mimosas e Bellini à discrição e 29€ sem bebidas alcoólicas.

Domingo, 12.30-15.00, no Maxime. Praça da Alegria, 58. 29-35€.

+ Os melhores brunches em Lisboa

Share the story
Últimas notícias
    Publicidade