A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
Cinema, Realizador, Pedro Costa
©Jussi LeinonenPedro Costa

'Vitalina Varela' é o filme português candidato aos Óscares

Filme de Pedro Costa venceu a votação da Academia Portuguesa de Cinema, depois de a candidatura de 'Listen' ser recusada pela academia norte-americana.

Por Sebastião Almeida
Publicidade

O filme Vitalina Varela (2019), de Pedro Costa, é o candidato português escolhido para concorrer à categoria de Melhor Filme Internacional nos Óscares, anunciou esta segunda-feira a Academia Portuguesa de Cinema.

Listen (2020), de Ana Rocha de Sousa, fora anunciado como o concorrente português aos Óscares de 2021, mas a Academia Americana de Cinema não considerou a candidatura válida por a maior parte do filme ser falado em inglês e não cumprir o requisito de que pelo menos 50% dos diálogos sejam em língua não-inglesa.

“Após a exclusão de Listen comunicada na passada sexta-feira, procedeu-se a uma segunda votação entre os membros da Academia Portuguesa de Cinema, no sentido de garantir nova oportunidade de voto a todos os que haviam seleccionado o filme na primeira votação, assegurando a maior representatividade possível na escolha do candidato de Portugal”, refere a academia nacional num comunicado enviado à imprensa.

Vitalina Varela estreou-se em 2019, no Festival de Locarno, na Suíça, onde recebeu o prémio principal do festival. O filme conta a história de Vitalina, uma cabo-verdiana de 50 anos, que chega a Lisboa dias depois do funeral do marido, depois de passar mais de 25 anos à espera do bilhete para se encontrar com o esposo emigrado. Resta-lhe vaguear pelo bairro onde vivia o falecido marido e tentar perceber como era a sua vida na Cova da Moura.

Já a primeira longa-metragem de Ana Rocha de Sousa, aclamada pela crítica, narra a história de uma família portuguesa emigrada em Londres a quem os filhos são retirados por suspeitas de maus-tratos. O filme, inspirado numa história real, mostra os esforços da família para recuperar a guarda dos três filhos e provar que as suspeitas são infundadas. O filme recebeu no Festival de Veneza deste ano os prémios Leão do Futuro, para primeira melhor obra e o Prémio Especial do Júri, da secção Horizontes. A realizadora já afirmou, entretanto, que irá contestar a decisão da academia de Hollywood.

A 93.ª edição dos Óscares está marcada para 25 de Abril de 2021, no Dolby Theater, em Los Angeles.

+ Leia grátis a Time Out Portugal desta semana

+ Os filmes portugueses que tem de ver 

Últimas notícias

    Publicidade