A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

What is America?: Sacha escondido com Baron Coen de fora

Por
Claudia Lima Carvalho
Publicidade

What is America?, o novo programa satírico do actor e comediante britânico, ainda não estreou, mas já está a levantar celeuma. 

Primeiro, foi um teaser misterioso. A seguir, veio o anúncio. Sacha Baron Coen tinha um novo programa de televisão satírico, chamado Who is America?, no qual ia iludir políticos, constando da lista nomes como Dick Cheney, Bernie Sanders ou Sarah Palin. Esta, mesmo antes da estreia do programa, neste domingo, já se apressou a reagir nas redes sociais, escrevendo no Facebook que foi vítima do “humor diabólico, explorador e doentio” do “comediante” britânico Sacha Baron Coen. Matt Drudge, do famoso Drudge Report, confirmou no Twitter que Coen voltou “a fazer das suas. Muitas partidas pregadas. Quer Republicanos, quer Democratas foram apanhados na loucura”. Também haverá “vítimas” que não pertencem ao mundo político, caso do jornalista e pivô de televisão Ted Koppel.

Palin revelou que foi a Washington para participar como convidada num programa de homenagem aos veteranos de guerra americanos. Lá, foi surpreendida por Sacha Baron Coen “disfarçado de  ex-combatente deficiente, numa cadeira de rodas falsa”, submetida a perguntas cheias de “sarcasmo e desrespeito”, e confrontada com gráficos e estatísticas com erros de ortografia – saiu antes de a conversa terminar. Entretanto, e assumindo a personalidade de um tal Dr. Billy Wayne Ruddick Jr., o alegado entrevistador, Coen escreveu-lhe uma carta a exigir, com veemência, uma desculpa.

Tudo isto está, claro, a servir como publicidade gratuita para Who is America?. Depois dos fracos resultados comerciais de filmes como O Ditador e Irmãos e Espiões, Coen regressa assim às suas origens – a televisão –, para fazer aquilo que o celebrizou nos anos 90: criar personagens que faz passar por reais (Ali G, Borat, Bruno) e fazê-las interagir de forma embaraçosa e zombeteira com pessoas anónimas ou figuras públicas. A série, com sete episódios, terá sido filmada secretamente durante um ano, tratando-se, segundo Coen, do programa “mais perigoso da história da televisão”. Venha ele.

TVSéries. Dom 21.30.

Boas razões para ligar a televisão esta semana 

Últimas notícias

    Publicidade