Global icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Zero Waste Lab quer acabar com o lixo em Lisboa
Notícias / Vida urbana

Zero Waste Lab quer acabar com o lixo em Lisboa

Lixo
Duarte Drago

A associação sem fins lucrativos estabeleceu-se na Mouraria para sensibilizar e educar os cidadãos acerca dos problemas relacionados com a produção de lixo. Sara Morais Pinto explica o propósito deste laboratório, criado para "mudar caminhos".

"Quando deitamos lixo fora, deitamos para onde?" A resposta é mais simples do que parece: para lado nenhum. O lixo continua no mesmo planeta com recursos finitos e a braços com um problema de poluição. "A terra está sobrelotada de desperdício", diz Sara Morais Pinto, um dos rostos do Zero Waste Lab. Este é um projecto nascido do programa de Liderança Criativa da THNK Lisbon, como resposta ao desafio lançado pela câmara de Lisboa (CML), cujos elementos estão a trabalhar numa resposta colectiva para a redução do lixo na cidade.

Não há metas quantificáveis nem prazos para as cumprir. "Se as tivéssemos, seria abolir todos os plásticos descartáveis". No horizonte está a prática de lixo zero, "que faça com que nos tornemos cidadãos responsáveis com o que nos rodeia", sublinha Sara Morais Pinto. "Queremos que o movimento não seja um fim mas uma melhoria". A importância da iniciativa está "na envolvência da comunidade do bairro na procura e implementação de soluções que reduzam significativamente os resíduos, em particular materiais descartáveis, plásticos e beatas".

Portugal Sem Beatas, Associação Renovar a Mouraria, Centro de Inovação da Mouraria ou o Mercado de Fusão são algumas das entidades que colaboram com a Lixo Zero.

O projecto divide-se em duas áreas de intervenção: o HUB agrega, através de uma rede digital, todas as pessoas e organizações motivadas para potenciar o conceito e estilo de vida lixo zero; o LAB aposta na criação de laboratórios Lixo Zero em espaços físicos e na concepção e incubação de projectos que permitam introduzir novos comportamentos de cidadania. O Zero Waste conta ainda com actividades como a "Enche o Saco – Limpeza de Rua", que acontece este sábado, pelas 10.00, no número 1 da Travessa dos Lagares.

Financiada pelo BIPZIP, programa de apoio da CML a Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária, a "Enche o Saco" é a Lixo Zero posta em prática. Residentes e voluntários saem às ruas para fazer parte de uma operação de limpeza e sensibilização. A actividade está integrada num conjunto de outras onde se inserem workshops, fóruns de discussão, análise ao restaurante da Cozinha Popular da Mouraria e ao alojamento local, sempre com incidência na questão do desperdício, do plástico e da falta de nova utilidade do mesmo. "Se uma embalagem não tem mais uso, foi mal desenhada", atira Sara Morais Pinto.

Em Setembro será criado um manifesto comunitário para esta causa. "Vai ser transformado num acto público porque a linguagem artística chega a muita gente, a Mouraria vai ficar com uma peça de arte única." Será criada com beatas de cigarro reaproveitadas, integrando o circuito artístico do bairro. "Estamos a fazer isto na Mouraria porque há muita multiculturalidade, muita gente, é onde podemos criar um piloto, mas queremos replicar por outros territórios", antecipa Sara Pinto. "Isto começa um processo muito interessante nas pessoas e tudo fica mais bonito".

+ Isto vai ser uma limpeza em Lisboa: a luta contra o lixo ponto a ponto

Publicidade
Publicidade

Comentários

0 comments