A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
PESCATORE
DR

Dez serviços de entrega de comida ao domicílio em Lisboa

Há pratos para todos os gostos nos grandes serviços de entrega ao domicílio em Lisboa.

Escrito por
Editores da Time Out Lisboa
Publicidade

Se é verdade que gostamos de ir a um restaurante, também é verdade que nem sempre nos apetece sair de casa. E não significa isso que tenhamos de desenrascar uma refeição em casa ou comer sempre a mesma coisa. Com a pandemia e a crise na restauração que se viu obrigada a fechar portas durante tanto tempo, a oferta de serviços de entrega de comida em casa cresceu. No Glovo ou no Uber Eats, há cada vez mais opções e estão lá alguns dos melhores pratos da cidade. Tanto trabalham com grandes restaurantes como pequenos botecos ou mesmo cadeias fast food. Entre as novidades que foram aparecendo, há serviços com a sua própria cozinha e carta. Quer lhe apeteça um arroz de marisco ou uns tacos, sushi, hambúrgueres ou pasta italiana, há de tudo nestes sites e aplicações. Portanto, pegue no telemóvel ou sente-se ao computador e encomende a boa comida que há na cidade.

Recomendado: Quem tem medo das cozinhas fantasma?

Dez serviços de entrega ao domicílio em Lisboa

Quando ainda nem se ouvia falar de Uber Eats, Glovo ou outra qualquer gigante de distribuição de comida, já a noMenu nos levava a casa os pratos de alguns dos melhores restaurantes da cidade. Não havia aplicações para acompanhar a entrega, nem contacto directo para falar com o estafeta – era preciso esperar e confiar que chegaria, na dúvida o apoio ao cliente encarregar-se-ia de descobrir o estado do pedido. Passaram muitos anos e hoje o que não faltam são estafetas de mochilões verdes, amarelos ou laranja às costas, de bicicleta, de mota e até de trotinete. O mercado nunca foi tão competitivo, tal como a entrega de comida em casa nunca foi tão procurada como em ano de pandemia. Ao perder terreno, a noMenu reinventou-se: chama-se agora Please, tem uma imagem mais vistosa e contemporânea, um novo site e uma nova aplicação, todos mais intuitivos – até as mochilas dos estafetas ganharam uma nova vida e é quase impossível desviar o olhar do rosa clarinho de que são feitas.

MOM
DR

MOM

Há sempre dias em que não sabemos o que fazer para jantar, ou porque não preparámos nada, ou porque não fomos às compras. E, muitas vezes, também nesses dias já nem sabemos o que pedir para casa. Se ao menos pudéssemos mandar vir a comida da mãe, da sogra ou dos avós… Felizmente, a MOM apareceu no final do ano passado para resolver este dilema. Arroz de pato (12€), bochechas de porco com redução de balsâmico (12€), rolo de carne com espinafres e queijo (12€), gratinado de pescada e noisette de couve-flor (10€), bacalhau com natas (11€), bacalhau espiritual com crumble de parmesão (12€) ou lasanha de espinafres (12€) são alguns dos pratos que pode encomendar para duas pessoas. A casa chegam congelados, com todas as indicações necessárias para que na hora da refeição saiba tudo a comida da mãe – que é na verdade feita por Manuel Perestrelo, chef do Boato e do LouQura. Finalizar os pratos em casa é muito simples: às vezes basta pôr a embalagem no forno. Pensadas para seis a oito pessoas, há várias opções de empadas (24€-27€) e quiches (21€-22€). E claro que não faltam entradas e sobremesas. As encomendas são feitas via telefone (969 770 060) ou e-mail. Para entregas em Lisboa e Amadora a taxa de entrega tem o custo de 5€ (gratuita em compras acima de 80€). Já em Oeiras e Cascais a taxa sobe para 10€ (gratuita acima de 150€).

Publicidade
Pescatore
DR

Pescatore

Quando parece que já tudo nos chega a casa, surge o Pescatore para mostrar que ainda há caminho para inovar nas entregas de comida. Este restaurante virtual é o primeiro do novo colectivo Lisbon Street Kitchen (LSK), que promete deixar uma marca no delivery com refeições que apostam na qualidade do produto sem puxar pelos preços e com foco na sustentabilidade e no zero desperdício. O nome indicia e não engana: neste Pescatore tudo o que vem à rede é peixe – e nada se perde, tudo se transforma. Na cozinha está o chef italiano Silvio Armanni, que conta no currículo com passagens por restaurantes com estrela Michelin, em Hong Kong, Xangai e Tóquio. No menu há combinações singulares como a sopa de abóbora e cenoura com alecrim fresco, avelãs picadas e vieiras da Galiza (6€), peixe-espada do Atlântico, acompanhado por um esparguete frio com pesto caseiro, tomates cereja semi-secos, raspas de limão e pinhões biológicos tostados (13€) e uma bowl com camarão e lula cozidos, tártaro de atum, cuscuz de trigo integral e uma emulsão de abacate e algas marinhas (13€). Para quem gosta de coisas mais práticas, há uma tentadora sandes de atum dos Açores, feita com puccia, um pão arredondado da região italiana de Puglia, recheada com tártaro de atum, pesto caseiro, stracciatella, rúcula, tomate heirloom e cebola roxa em conserva (13€). As sobremesas são igualmente surpreendentes, havendo diferentes menus que facilitam a escolha. O Pescatore está disponível de terça a sábado através Kitch ou das plataformas habituais de entrega de comida.

  • Restaurantes
  • Grande Lisboa

O Cookoo não é só uma plataforma de entrega ao domicílio de comida. É um kitchen hub. Isto significa que o foco não é a entrega, embora a façam, mas sim a preparação e venda de refeições. “Começou tudo com a pergunta: o que é que vamos comer hoje? E há sempre uma decisão a ser tomada. Ou encomendas sushi, ou pizza, ou tacos. Mas se eu quiser pizza e a minha mulher quiser sushi, vou ter de fazer dois pedidos e o mais provável é não serem entregues à mesma hora”, explica um dos sócios.

Publicidade

É o mais popular serviço de entrega de refeições ao domicílio e tem uma vantagem: se já tiver uma conta de Uber não precisa de se voltar a registar, é só encomendar. Tem, provavelmente, a melhor selecção de restaurantes e o tempo de entrega mais curto, na grande parte das vezes. Depois de feito o pedido, entre as centenas de restaurantes disponíveis, pode sempre acompanhar o seu estado e o percurso do estafeta, podendo também escolher o modo de entrega à porta ou em mãos. O Uber Eats passou também a integrar algumas compras de supermercados, lojas de artigos de bem-estar, beleza e saúde da e lojas de conveniência. 

A Bolt, plataforma de mobilidade europeia, lançou em Outubro de 2020 a Bolt Food em Portugal, depois da estreia na Estónia em 2019. O serviço de entrega de refeições ao domicílio, disponível para entregas em Lisboa, Carnaxide e Odivelas, veio rivalizar com o Uber Eats e o Glovo num segmento de mercado que não pára de crescer. Para encomendar através da Bolt Food, basta fazer o download da aplicação, disponível para sistemas Android e iOS. Caso seja cliente do serviço de mobilidade da Bolt, o registo será simplificado: apenas tem de inserir o número de telefone e escolher um meio de pagamento, uma vez que a maioria das informações vão ser fornecidas automaticamente a partir da conta existente. Estão disponíveis mais de 200 restaurantes, do sushi à comida saudável, muitos deles com taxas de entrega reduzidas ou promoções exclusivas da app. 

Publicidade

À primeira vista, a Glovo pode não ter tanta variedade de restaurantes, contudo esta aplicação tem várias coisas que a separam da concorrência. Por um lado, os seus estafetas trazem de tudo a casa, desde produtos farmacêuticos e de mercearia até jogos de vídeo, passando por comida de restaurantes que não se encontram na aplicação. Como tem a possibilidade de pedir de restaurantes que não estão na lista –na opção "Qualquer Coisa" – a taxa de entrega vai variando neste caso dependendo da morada de destino.   

O Takeaway pode não ter tantos restaurantes como a concorrência, e trabalhar com uma série de sítios menos conhecidos e procurados pelo público, no entanto, tem uma oferta variada (incluindo sítios que não se encontram em mais nenhum lado) e outros pontos a seu favor. Encontra-se disponível através de um site ou de uma aplicação, e é um dos poucos serviços online de entrega de refeições ao domicílio que não exige um registo. Além disso, as entregas são frequentemente gratuitas, desde que a encomenda tenha um valor superior a 7€.

Publicidade

Começou por entregar refeições já prontas nas empresas, depois do primeiro confinamento alargou a acção para moradas particulares e passou a ser opção para muito boa gente encomendar comida durante a semana, num serviço que funciona como uma espécie de cantina com seis opções (incluindo vegetariana ou vegan) por cada slot de horário. A EatTasty, plataforma portuguesa de confecção e entrega de refeições, começou apenas com almoços, e foi crescendo para passar a entregar jantares, sempre sem cobrar taxas de entrega. Agora, é possível encomendar almoços e jantares todos os dias de semana, sendo que aos sábados e domingos também há a opção de entregas de jantar. As encomendas podem ser feitas através do site ou da app, basta cumprir o limite horário se for para o próprio dia, ou simplesmente agendar a entrega para o dia e refeição desejada. 

Depois de ter aparecido no final de 2020 com o objectivo de actuar num sector mais “premium”, a Volup permite agora juntar vários restaurantes numa só encomenda. As discussões na hora de encomendar o jantar vão diminuir (ou, pelo menos, tornarem-se mais fáceis). Já não é preciso mudar a refeição porque aquilo que tanto lhe apetece não dá, por exemplo, para os miúdos. E esqueça os vários pedidos para satisfazer toda a gente. A Volup, o serviço de entregas que trabalha com alguns dos melhores restaurantes de Lisboa, do Kanazawa ao Pap’Açorda, acrescentou a funcionalidade multiorder, permitindo juntar até três restaurantes num só pedido. Na aplicação, encontra algumas sugestões de parelha, mas pode sempre procurar o que mais lhe apetecer – a partir da primeira escolha, a Volup mostra-lhe os restaurantes disponíveis para juntar à encomenda. No final, paga apenas uma taxa de entrega.

Entregas em casa para todos os gostos

  • Compras
  • Floristas

Um ramo de flores bem arranjadinho é um presente que nunca sai de moda. Para assinalar o nascimento do bebé da amiga, o aniversário da mãe, o Dia dos Namorados ou simplesmente para pedir desculpa ou surpreender alguém no local de trabalho. Para ajudar a resolver o problema da falta de tempo para ir escolher o bouquet mais bonito, há serviços de entrega de flores ao domicílio prontinhos a ajudarem. 

  • Compras
  • Livrarias

Ler é viajar. Ou adormecer rápido, tudo depende da escolha do livro. Mas é para o ajudar na tarefa hercúlea de escolher a obra perfeita que existem caixas de subscrição literárias para todos os gostos, idades e carteiras. Mensalmente ou pelo menos umas quantas vezes por ano, aproveite para receber no conforto da sua casa literatura em português e inglês, com ou sem imagens. A curadoria pode ser feita tanto por editores como por humildes mas verdadeiros ratos de biblioteca.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade