Tanto peixe puxa carroça: dez pratos para comer no Peixe em Lisboa

Fazemos-lhe um menu de dez pratos para a 11.ª edição do Peixe em Lisboa, que acontece no Pavilhão Carlos Lopes entre 5 e 15 de Abril
Ibo
ManuelManso A Laurentina de peixe do IBO
Por Catarina Moura |
Publicidade

Aqui, tudo o que vem à rede é peixe. Nesta 11.ª edição, o Peixe em Lisboa dá a provar do bacalhau mais tradicional à tigela da moda, pratos com estrela Michelin e sabores típicos moçambicanos. A partir de quinta-feira e até 15 de Abril, o Pavilhão Carlos Lopes transforma-se num aquário para isto tudo, com três esplanadas, o habitual mercado gourmet e uma agenda carregada de chefs premiados e provas. Para alimentar isto tudo há dez restaurantes a servir o que vem do mar. Ainda são umas dezenas de pratos e portanto cortámos caminho: ignorámos as sobremesas, fomos direitos à proteína animal e seleccionámos dez sugestões para correr todas as capelinhas.

De 5 a 15 de Abril. Seg-Sex 12.00-00.00, Sáb-Dom 12.00-01.00. Bilhetes: 15€ (com direito a duas degustações de cinco euros nos dias de semana, entre as 12.00 e as 15.00; dia 9 de Abril, o bilhete vale 10€ nos restaurantes).

Tanto peixe puxa carroça: dez pratos para comer no Peixe em Lisboa

poke de vieiras
FRANCISCO RIVOTTI

Poke de Vieiras, do chef Kiko Martins

O espaço de Kiko Martins vai ter pratos de vários dos seus restaurantes. Este vem d’O Poke, da Gourmet Experience do El Corte Inglés e tem sashimi de vieiras, beterraba em várias texturas, tapioca e avelãs. Há ainda a espetada de polvo d’O Watt ou o taco de tártaro d’O Talho.

Preço 8,50€

mariscador, rodrigo castelo
Arlindo Camacho

Buchas de Sapateira, do Mariscador

O restaurante de Rodrigo Castelo ainda não abriu no Campo Pequeno (vai ser em Abril), mas já tem presença no evento. Provam-se assim alguns dos pratos que estarão no Mariscador. Este fará parte do menu de degustação de marisco: um creme de sapateira sem atalhos – o bicho cozido na casa, com pickles e maionese caseiros – come-se com cinco bolachas fritas de uma massa que está entre a dos pastéis de massa tenra e a dos brasileiros pastéis de vento.

Preço 5,60€ 

Publicidade
ritz, peixe em lisboa
dr

Tártaro de robalo, da Varanda do Ritz

Na edição passada do Peixe em Lisboa, Pascal Maynard, o chef do Varanda do Ritz, já tinha apresentado duas metades de maracujá recheadas. Foram um sucesso e este ano trá-las de novo com algumas alterações: vêm recheadas com tártaro e robalinho marinado com citrinos e um picadinho de chalota, limão confit, cebolinho e gengibre. Finaliza-se tudo com o vidrado de lima, uma espuma de maracujá e um crocante de gengibre.

Preço 8€

loco, peixe em lisboa
dr

Tagliatelle de lula, do Loco

É uma oportunidade de provar pratos que já fizeram parte da experiência deste restaurante com uma estrela Michelin, o único entre estes dez. O chef Alexandre Silva apresenta uma taça com um tagliatelle de lula e um caldo de caranguejo e óleo de pimento assado. Para pratos mais consistentes, há sames de bacalhau com grão e mão de vaca.

Preço 6€

Publicidade
IBO
ManuelManso

Laurentina de Peixe, do IBO

Os camarões à laurentina são um dos pratos mais famosos do IBO, o restaurante de influência moçambicana do Cais do Sodré. O chef João Pedrosa mexeu ligeiramente na receita do molho – reduziu os cominhos e outras especiarias e deixou brilhar a curcuma e os coentros para que o sabor da garoupa não se ofuscasse. Serve-se com coco ralado e achar de manga a dar picante e a cortar a doçura do leite de coco (ainda pode pedir um bocadinho dos picantes da casa, um verde, outro vermelho). Como é da praxe, vem com um arrozinho.

Preço 10€

Ribamar
Fotografia: Arlindo Camacho

Polvo Assado com batata doce, do Ribamar

Ao lado do Ribamar, todos estes restaurantes são caloiros. É o único que entra no Peixe em Lisboa desde o início do evento, há 11 anos. Desta vez traz um menu mais pequeno com os bestsellers e uma novidade: uma salada de polvo quente com batata doce em puré e frita. De Sesimbra, com a cozinha a cargo de Hélder Chagas, vem ainda o caranguejo frito servido com maionese de abacate e lima ou a sopa rica de peixe e marisco.

Preço 7€

Publicidade
andré magalhães
Fotografia: Arlindo Camacho

Bacalhau e alho, da Taberna Fina

Se dúvidas houvesse, é realmente isto que o bacalhau quer. É por isso que neste prato do restaurante de André Magalhães, um pastel de bacalhau com algum azeite e alho vem escondido debaixo de uma espuma de alho doce e leva ainda um crumble de queijo da Ilha por cima. No primeiro Peixe em Lisboa da Taberna Fina, vale também a pena provar o caranguejo de casca mole dentro de um bao ou o brioche recheado de creme de sapateira e coentros.

Preço 5€

chirashi, kanazawa
dr

Chirashi, do Kanazawa

É uma tigela à japonesa: um chirashi junta na mesma malga sashimi com outros condimentos. No Peixe em Lisboa, Paulo Morais, o sushiman do Kanazawa apresenta um chirashi com ouriço do mar, camarão, tamago – uma espécie de omelete japonesa – e erva shiso. No extenso menu deste restaurante neste evento há ainda sashimi, pescadinhas de rabo na boca e os doces japoneses que o Kanazawa serve no seu lanche.

Preço 

Publicidade
sergi arola
LUIS FERRAZ

Pastéis de brandada de bacalhau, do Arola

O chef Sergi Arola juntou à ideia dos pastéis de bacalhau portugueses a receita catalã da brandada de bacalhau – uma espécie de molho consistente feito com bacalhau desfiado. O restaurante do hotel Penha Longa serve-os aqui com o aioli de fígados de bacalhau fumados.

Preço: 6€

casa do bacalhau
Fotografia: Arlindo Camacho

Bacalhau confitado, da Casa do bacalhau

No ano passado ganhou o prémio de melhor patanisca de Lisboa e este ano estreia-se na colecção dos dez restaurantes no evento com um menu que quer mostrar como o bacalhau tanto dá excelentes pratos tradicionais como cozinha de autor muito saborosa. O bacalhau confitado a 80 graus durante 10 minutos foi uma criação para estes dez dias e é servido com um puré de cenoura cozinhada em sumo de laranja, o que lhe dá muitas tonalidades cítricas. E as pataniscas também estão no menu, claro.

Preço 9€

11.º Peixe em Lisboa

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com