Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Aqua Village Health Resort & SPA: luxo em família

Aqua Village Health Resort & SPA: luxo em família

Em Oliveira do Hospital há um hotel de 5 estrelas onde apetece ficar. Tem todos os luxos e mordomias, mas zero manias. Dormimos aqui e já imaginamos o nosso regresso.

Aqua Village Health Resort & Spa
Publicidade

A diferença está nos detalhes e depressa percebemos porque é que o Aqua Village Health Resort & SPA, a poucos quilómetros de Oliveira do Hospital, foi considerado este ano o melhor hotel de luxo para famílias pelos Luxury Travel Awards, entregues pelo guia de luxo britânico Luxury Travel Guide.

Aqua Village Health Resort & SPA

Aqua Village Health Resort & Spa
©DR

Este é um daqueles hotéis em que as famílias são de facto bem-vindas e as crianças têm direito a tudo. Um pequeno roupão para aproveitar o spa com os pais e até uns amenities (sabonete, champô e gel de banho) d’O Principezinho. Já para não falar do espaço dos apartamentos, aptos para qualquer brincadeira.

Não fossem os incêndios de Outubro e a paisagem à volta era verde. Perfeitamente enquadrado com a natureza, este hotel, que abriu portas há pouco mais de um ano, fica na pequena aldeia de Caldas de São Paulo. Para aqui chegar, é preciso descer uma estrada apertada e cheia de curvas. O hotel fica lá em baixo, mesmo na margem do Rio Alva. É para o rio e para a montanha em frente que o hotel está virado. É essa a paisagem dos apartamentos – são 29 –, todos com grandes janelas e varandas a parecerem pinturas naturalistas. 

Embora o cenário agora seja de devastação – um negrume assolador –, o verde começa a aparecer. O próprio hotel, que passou incólume aos incêndios, tem vindo a promover a reflorestação da zona, convidando os hóspedes a plantar a sua árvore. E ao mesmo tempo tem oferecido várias promoções para motivar as pessoas a visitarem o centro do país, ajudando assim a economia local.

Aqua Village Health Resort & Spa

Publicidade
Aqua Village Health Resort & Spa

É verdade que Oliveira do Hospital não está no topo das preferências de quem procura uma escapadinha, mas garantimos que o Aqua Village Health Resort & SPA vale a pena. Ficámos hospedados apenas uma noite, mas rapidamente nos imaginámos a passar aqui vários dias. Seja no Inverno ou no Verão. Os apartamentos, divididos entre T1 e T2, Deluxe ou Premium (que inclui uma banheira de hidromassagem na varanda), têm um conforto que sabe a casa e é em casa também que todos os funcionários do hotel nos fazem sentir com uma simpatia e disponibilidade admirável.

O grande destaque do hotel é, como o nome indica, o Spa Sensations, que dá uso a uma nascente termal na zona. Há vários tratamentos e massagens que pode fazer, inclusive uma experiência calmante numa estrutura em forma de gota suspensa numa árvore. Mas se não está para aí virado, aproveite o circuito Spa, incluído na estadia. Não é possível resistir à piscina interior termal hidrodinâmica toda virada para a rua, para as árvores. Não duvidamos de que esta será a melhor foto que tirará em todo o hotel. Aproveite ainda a piscina semicoberta aquecida com jacuzzi, a sauna, o banho turco e o duche de contraste.

Viagens

Faça frio ou calor

Para dias de calor, há uma piscina exterior mas, melhor do que isso, uma praia fluvial privativa, que permite ainda longos passeios na sua margem, ou não ficasse o Aqua Village Health Resort & SPA numa propriedade de quatro hectares. Percebe agora porque é que nos vemos a passar vários dias aqui, faça frio ou calor?

Publicidade

GPS

Para comer
Não vá mais longe, fique-se por aqui. Ainda não lhe dissemos, mas este hotel tem também um restaurante e um bar, de seu nome Roots. É aqui que se serve o pequeno-almoço, com uma oferta farta e deliciosa. No bar servem-se refeições mais ligeiras, enquanto no restaurante pode provar os pratos do chef Anderson Miotto. É uma cozinha sofisticada que dá a provar produtos da região. Provámos um creme de ervilhas e um magret de pato por sugestão do chef e terminámos a refeição com um mil-folhas de sericaia e ainda umas farófias invertidas e saímos de estômago aconchegado. Pode ainda aventurar-se em menus de degustação, cujo preço varia de acordo com o número de pratos. Se o que pretende é uma cozinha tradicional daquelas de prato cheio, passe pelo restaurante O Tunel, mesmo no centro de Oliveira do Hospital (Largo Ribeiro do Amaral 8B. Ter-Dom, 11.30-22.00). Os pratos do dia vão variando e com sorte pode ter cabrito assado ou bacalhau à lagareiro. Não pagará mais do que 15€.

Para fazer 
O hotel não podia ser mais central. A Serra da Estrela fica a cerca de 45 quilómetros. Piódão, que este ano entrou para a lista das Maravilhas de Portugal, dedidca às aldeias fica mais perto. Premiada na categoria de aldeia remota, Piódão, em Arganil, fica a cerca de 30 kms. Uma visita obrigatória.

Planos de Fuga

Hotéis, Hotéis com spa

Furadouro Boutique Hotel Beach & Spa

Ovar

Em Ovar o Carnaval é uma espécie de Queimas das Fitas em ácidos. Muito além dos tradicionais desfiles de máscaras, dos cortejos sénior e infantil, é no Espaço Folião que a festa verdadeiramente acontece. Espectáculos de Samba, Pagode, Axê, Dj Sets até de madrugada, Nelson Freitas e Quim Barreiros são algumas das propostas musicais que animam a semana mais louca da cidade. O rei do Carnaval já foi apresentado a 16 de Fevereiro e promete voltar no dia 1 de Março aquando da abertura oficial das festas e depois outra vez durante os Grandes Corsos Carnavalescos de 3 e 5 de Março, aos quais se juntam na Avenida Sá Carneiro dois mil figurantes, 14 grupos de foliões e respectivos carros alegóricos. Embora haja muita coisa a acontecer na rua, este é um Carnaval organizado e mais ou menos à porta fechada, o que implica a compra de bilhetes para cada uma das actividades do programa. O desfile nocturno das escolas de Samba e o baile de máscaras ficam por 5€; um lugar de bancada para o Grande Corso de domingo por 13€ e a pulseira de acesso livre ao Espaço Folião por 10€.

Hotéis, Hotéis de charme

Sé Boutique Hotel

Funchal

Pensar no Carnaval da Madeira é ter imediatamente na cabeça a imagem de Alberto João Jardim de fraque de lantejoulas púrpuras e verdes a tocar tambor no meio da multidão. O antigo presidente do governo regional da Madeira já não preside às festas mas a festa continua com a euforia do costume. Ele é carros alegóricos, escolas de samba, porta-bandeiras, arruadas, bailes de máscaras e actividades tradicionais que recriam os antigos assaltos em que grupos de mascarados entravam pela casa dos amigos à espera de comida e bebida para dar início à noite. No fundo é uma espécie de Páscoa na aldeia sem a vertente religiosa. A 5 de Março, dia de Carnaval, o cortejo tem um carácter universal e está aberto a quem se quiser juntar desde que devidamente vestido a rigor. Na escolha do disfarce vale tudo, o importante é participar. Por ser tipicamente uma festa de rua, as actividades relacionadas com o Carnaval do Funchal são de acesso gratuito. Começam oficialmente dia 1 de Março e prolongam-se até ao fogo de artifício de encerramento no dia 10.

Publicidade
Areias do Seixo
©DR
Hotéis, Hotéis de luxo

Areias do Seixo

icon-location-pin Grande Lisboa

À excepção do clima radicalmente diferente, o Carnaval de Torres (Vedras) não fica nada atrás do do país irmão em qualidade ou empenho. Tal é que mesmo sendo uma efeméride com data marcada no calendário, em Torres o Carnaval acontece quando tem de ser e este ano decidiu-se que seria a 9 de Fevereiro com a inauguração de uma estátua em homenagem... ora adivinhe!... isso mesmo, ao Carnaval. Festa rija só mesmo a partir de 1 de Março, dia dos primeiros desfiles e bailes de máscaras, da entronização dos reis e do primeiro bailarico. Depois a partir daí e até dia 6 o disco vai girando e tocando mais ou menos o mesmo – com o hino oficial, o Samba da Matrafona, em loop infinito. A parte boa da festa acontece na rua mas para ter acesso ao recinto dos corsos o bilhete geral fica por 12€ e o passe diário por 6€.

quinta do alcube
Fotografia: Arlindo Camacho
Coisas para fazer

Quinta de Alcube

icon-location-pin Grande Lisboa

Sesimbra

O Carnaval de Sesimbra está para Portugal como a Marquês de Sapucaí para o Brasil. Desde Janeiro que as escolas de samba e axê andam na rua a acertar os passos para o grande dia, o que faz com que seja perfeitamente normal a pessoa ir na sua vida de todos os dias e dar de cara com meia dúzia de bailarinas com penas na cabeça bamboleando- -se a um ritmo frenético e alheias aquempassa. É só no dia 5 de Março que tomam conta da Avenida 25 de Abril mas até lá tem de estar tudo bem ensaiado e o material bem testado. O Carnaval em Sesimbra é sagrado e quem não fizer parte do grupo de foliões que troca o disfarce todos os dias (nem que seja só para ir ao café) está fora do jogo. Então e se chover? Não muda nada. O frio é um estado de espírito e não há memória de alguma vez ter impedido uma festa de acontecer. A diferença é que em Sesimbra, faça chuva ou faça sol, as ruas enchem-se de gente, muita vinda de fora, a dizer adeus, a mandar beijinhos e a tentar segurar os miúdos para não os perder entre os ursos e as Elsas e os piratas, e é bonito de ver. Mas para perceber o espírito terá de se juntar à festa e partilhar da euforia geral, condição que apenas exige que se divirta como se não houvesse amanhã, até de manhã e durante uma semana seguida. Parece fácil. Não é. Mas vale a pena tentar.

Publicidade
Casa das Penhas Douradas Design Hotel & Spa
DR
Hotéis, Hotéis com spa

Casa das Penhas Douradas Design Hotel & Spa

Odeia o Carnaval?

Calma. Se para si o Carnaval só funciona lá longe a uma distância de segurança que garante a ausência de balões, confétis, serpentinas e foliões, a nossa sugestão é que se afaste o mais possível das cidades costeiras e que fuja para o interior do país. E já que é para ser, suba até à Serra da Estrela e dirija-se à Casa das Penhas Douradas Hotel Design & Spa. A 1200 metros de altitude é pouco provável que tenha de se cruzar com a euforia do Entrudo, mais não seja porque a neve não oferece grandes condições para festas ao ar livre. Aproveite a piscina interior panorâmica, as mantas de burel queaquecemassalaseosquartos,o lanchinho que todos os dias é servido na sala de jantar e a lareira que se acende ao fim do dia para acompanhar um copo de vinho ou um gin. Para jantar não tem de se mexer, basta dirigir-se à recepção, consultar a ementa do dia e escolher uma das modalidades de menu de autor desenhadas pelo chef Luís Baena.

 

Publicidade