O melhor da Nazaré

Com o Nazaré Pro quase a arrancar (a 7ª etapa do circuito mundial de bodyboard decorre entre 3 e 12 de Outubro na Praia do Norte), dizemos-lhe o que não pode perder nesta zona do Oeste.
Nazaré - Visto do Sítio
Fotografia: Arlindo Camacho
Por Clara Silva |
Publicidade

Garret McNamara ganhou na Nazaré quase tanta popularidade como a Nossa Senhora. As peregrinações ao local onde o havaiano surfou o canhão da Nazaré, onda com mais de 30 metros, rivalizam com as visitas ao Santuário. A praia continua a ser uma das estâncias balneares mais populares e até aqui já chegaram os tuk-tuks.  

O melhor da Nazaré

Alugue Barraca de Praia
Fotografia: Arlindo Camacho

Alugue uma barraquinha de praia

Uma praia onde ainda pode encontrar-se com alguém na Bola Nivea é uma raridade nos dias que correm, e na Nazaré, não fossem os preços em euros (1,30€ uma bola de Berlim no Joaquim das Bolas), poderíamos pensar que tínhamos recuado aos anos 90. As fileiras de barraquinhas de praia (viradas umas para as outras e não para o mar, como manda a lei do convívio) são uma das características principais, e alugar uma custa 7€ por dia. “Até pode lá dormir à noite, se quiser”, diz-nos uma das nazarenas (vestidas a rigor, apesar de não termos contado as sete saias) que exploram a praia.

Casa O Santo de Aníbal - Berbigão
Fotografia: Arlindo Camacho

Coma berbigão como um santo

Em 1962, dois anos antes de Aníbal Portugal abrir o seu restaurante na Travessa do Elevador (onde se apanha o funicular até ao Sítio da Nazaré), começava a série de TV
O Santo, com Roger Moore, que acabou por inspirar o nome do seu estabelecimento e até o boneco do logótipo. É a filha, Maria de Lurdes Portugal, e o marido António quem toma conta do negócio. O berbigão fresco 
é o petisco principal da casa e o molho,
 com tomate e cebola, foi inventado pela
 mãe de Lurdes. Uma dose custa 5,95€ e a meia dose custa 4,95€, ideal para devorar
 na esplanada depois da praia com uma cerveja a empurrar. Há uns anos decidiram também começar a servir amêijoas à Bulhão Pato (12,50€/dose, 11,50€ uma travessa mais pequena) e o sucesso foi tal que o
 prato já vem mencionado nos guias Lonely Planet. Talvez por isso muitos dos clientes sejam estrangeiros, mesmo nos meses mais inóspitos de Inverno, “na altura do swell”, lá para Novembro e Dezembro. Ao fim-de-semana também há sapateira (19,5€/kg).

Casa O Santo de Aníbal, Travessa do Elevador, 11.
262 085 128. Seg-Dom 12.00-00.00.

Publicidade
Forte de São Miguel Arcanjo
Fotografia: Arlindo Camacho

Faça o roteiro McNamara

É a terra preferida do havaiano em Portugal e até já há uma espécie de roteiro McNamara com os sítios frequentados pelo surfista: estão lá o restaurante Celeste (Avenida da República, 54), “com o melhor arroz doce do mundo”, as sardinhas da Casa Pires (Largo da Nossa Senhora da Nazaré, 44) ou as tapas da Taverna do 8 ó 80 (Avenida Manuel Remígio), onde McNamara fez a sua festa de casamento e que é dos mesmos donos do famoso restaurante Taberna d’Adélia (Rua das Traineiras, 12). É verdade, o surfista até se casou por estas bandas, no Forte de São Miguel Arcanjo (na foto).

Canhão da Nazaré
©DR

Espreite as maiores ondas do mundo

“Bem-vindo às maiores ondas do mundo”, lê-se à chegada da Praia do Norte. O parque de estacionamento está a abarrotar, apesar de, por enquanto, as ondas estarem modestas e ainda não haver surfistas por aquelas bandas. É esperar mais uns meses até que o Canhão da Nazaré comece a funcionar e a aparecer em fotografias em todo o lado. No site www. praiadonorte.com.pt pode consultar as previsões das ondas na praia e as principais notícias de campeonatos na zona.

Publicidade
Nazarena - Alojamento Local
Fotografia: Arlindo Camacho

Esqueça o AirBnB

Muito antes do reinado do Airbnb, a Nazaré 
já era conhecida pelo empreendedorismo de rua, chamemos-lhe assim, com nazarenas com placas que anunciavam “quartos, rooms, zimmers, chambres”, o que preferir alugar. Uma tradição antiga que em muitos casos garante a sobrevivência para o resto do ano. Claro que boas opções de alojamento por aquelas bandas não faltam, como o novo Zulla Nazaré’s Surf Village, da campeã
 de bodyboard Teresa Almeida, com vista para a Praia do Norte, piscina e um terraço para festas e cocktails. Mas se quer uma experiência mesmo típica – e barata – nada como alugar a casa a alguém da terra. Um 
T1 custa à volta de 30€/noite e 250€/uma semana.

O melhor do Oeste

Praia do Baleal
Fotografia: Arlindo Camacho
Viagens

Coisas para fazer em Peniche

A capital da onda tornou-se o sítio com mais surfcamps por metro quadrado do país e até o presidente da Câmara foi eleito "o mais cool" pelos surfistas do campeonato do mundo, que desde 2009 ali tem uma etapa em Supertubos. Enquanto contamos os dias para Outubro, qando acontece o evento, contamos-lhe também as muitas coisas para fazer em Peniche. 

Praia Formosa - Santa Cruz
Fotografia: Arlindo Camacho
Viagens

Santa Cruz: festival da Sapateira e muito mais para fazer

É aqui que fica a famosa Praia Formosa (na imagem), com banquinhos com vista para o mar e toldos vermelhos e brancos, mesmo a fazer jus ao nome. Se a praia não lhe disser nada, talvez o conquistemos pelo estômago, graças a um festival com sapateira à discrição.

Publicidade