Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Porto icon-chevron-right Selina Navis Cowork: abriu no Porto um bonito sítio para trabalhar

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

Selina Navis Cowork
© João Saramago Selina Navis Cowork

Selina Navis Cowork: abriu no Porto um bonito sítio para trabalhar

Nómadas digitais e trabalhadores remotos que nos lêem, temos boas notícias: desde finais de Agosto há um novo espaço de cowork na cidade. E este até vai ter uma discoteca

Por Patrícia Santos
Publicidade

Trabalhar em casa pode tornar-se aborrecido, já se sabe. Contudo, na cidade há cada vez mais espaços de cowork que lhe permitem desenvolver os seus projectos no meio de gente criativa, com um conforto semelhante ao que tem em casa, mas sem perder a seriedade de um escritório profissional.

Um dos mais recentes é o Selina Navis Cowork, que abriu portas no emblemático edifício "árabe" no final de Agosto. Uma sala versátil, apta a receber diversos eventos, de congressos a workshops e exposições; um open space, com capacidade para 90 pessoas; e cinco escritórios privados ajudam a compor o espaço que, em breve, vai também contar com uma discoteca. Contamos-lhe tudo na lista que se segue.

Recomendado: Saia de casa: 11 espaços de coworking no Porto

Conheça o novo cowork da cidade

Selina Navis Cowork
Selina Navis Cowork
© João Saramago

A ideia

Em 2018, a cadeia de alojamento Selina chegou ao Porto, onde abriu o seu primeiro hotel em solo europeu. Um ano depois, a Invicta assistiu a uma outra estreia do grupo, que escolheu o emblemático edifício “árabe”, na Rua José Falcão, para acolher o seu primeiro projecto inteiramente dedicado ao cowork, segundo Manuel Carneiro, director do Selina Porto. O espaço, recentemente inaugurado, vai buscar inspiração aos Descobrimentos e nasce com objectivos bem definidos: “Queremos um ambiente no qual se formem sinergias, dinâmicas e parcerias, e que a partir daí surja algo”, explica.

Selina Navis Cowork
Selina Navis Cowork
© João Saramago

O espaço

No rés-do-chão do edifício, que sofreu obras mas conservou a traça original, há uma sala polivalente, apta a receber diversos eventos, desde congressos, workshops e exposições, segundo Hugo Neves, o Operations Manager deste cowork. Uma área reservada para bar (a abertura está prevista ainda este mês), que perto do final do ano se irá transformar numa discoteca, fica mesmo em frente. Já no primeiro andar, um espaço amplo com cabines telefónicas, encontra impressoras, hot desks – uma zona com sofás e mesas altas na qual o coworker não tem um lugar fixo – e dedicated desks, com secretárias, candeeiros individuais e gavetas para arrumação. No último piso há cinco escritórios privados (a capacidade vai dos 4 aos 28 trabalhadores). Independentemente do sítio que o coworker ocupar, tem sempre direito, gratuitamente, à entrada nos eventos aqui organizados, a impressões até formato A3, a café e água, além de acesso à cozinha partilhada.

Publicidade
Selina Navis Cowork
Selina Navis Cowork
© João Saramago

Os preços

Com o pack hot desk, os preços variam entre os 15€/dia, os 70€/ semana e os 180€/mês. E com o dedicated desk começam nos 20€/dia e vão até aos 200€/mês. Se. Se optar por um dos planos de fidelidade - Basic Nomad (um mês), True Nomad (três meses) ou Country Nomad (seis meses) -, que lhe dão ainda direito a uma série de descontos em alojamentos do grupo e outros serviços, o custo pode ir dos 180€ aos 220€/mês. Bom trabalho.

Mais para conhecer no Porto

Combi
© João Saramago

31 cafés no Porto que tem de conhecer

Bares Cafés/bares

Se há coisa que fazemos bem é beber um cafezinho várias vezes ao dia. É vital. Se não ingerirmos uma dose de cafeína volta e meia, não somos os mesmos e ninguém nos atura. A pensar nisto, e neste hábito tão enraizado na cultura e sociedade portuguesas, é que lhe preparámos esta lista com os 31 melhores cafés no Porto que tem de conhecer. Uns mais clássicos e antigos, outros mais modernos e com cafés de especialidade, moídos na hora, vindos de vários cantos do mundo. Agora já não tem desculpa para adiar mais aquele café há muito planeado.

A Confraria Vermelha Livraria de Mulheres só vende livros escritos por mulheres
©DR

As melhores livrarias no Porto

Compras Livrarias

"Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de livraria". A frase é de Jorge Luís Borges, poeta e escritor argentino, autor de obras como A Biblioteca de Babel ou O Jardim de Veredas que se Bifurcam. Como queremos a sua felicidade, fizemos-lhe uma lista com as melhores livrarias no Porto para que se sinta como se estivesse no Éden. Nunca mais vai poder dizer que não sabe o que fazer, mas com tanta recomendação o problema é saber por onde começar. Boa leitura! 

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade