Adeus princesas: estas histórias são para embalar gente rebelde

Menos princesas, mais mulheres de fibra que dão cartas em diferentes ramos pelo mundo fora. Embale as miúdas, e os miúdos, com o segundo volume de 'Histórias de Adormecer para Raparigas Rebeldes'
História de Adormecer (História de Adormecer)
1/9
História de AdormecerAisholpan Nurgaiv, caçadora com águias (Mongólia, 2003), ilustrada por Sally Nixon. 
História de Adormecer (História de Adormecer)
2/9
História de AdormecerAudrey Hepburn, actriz (Bélgica, 1929-1993), ilustrada por Marta Signori.
História de Adormecer (História de Adormecer)
3/9
História de AdormecerBeatrix Potter, escritora e ilustradora, (Reino Unido, 1866-1943), ilustrada por Barbara Dziadosz.
História de Adormecer (História de Adormecer)
4/9
História de AdormecerBeyoncé, cantora, compositora e empresária (EUA, 1981), ilustrada por Eline Van Dam.
História de Adormecer (História de Adormecer)
5/9
História de AdormecerBillie Jean King, tenista (EUA, 1943), ilustrada por Emmanuelle Walker.
História de Adormecer (História de Adormecer)
6/9
História de AdormecerChimamanda Ngozi Adichie, escritora (Nigéria, 1977), ilustrada por T. S. Abe.
História de Adormecer (História de Adormecer)
7/9
História de AdormecerJ. K. Rowling, escritora (Reino Unido, 1965), ilustrada por Paola Rollo. 
História de Adormecer (História de Adormecer)
8/9
História de AdormecerOprah Winfrey, apresentadora de televisão, actriz e empresária (EUA, 1954), ilustrada por T. S. Abe.
História de Adormecer (História de Adormecer)
9/9
História de AdormecerRachel Carson, ambientalista (EUA, 1907-1964), ilustrada por Sarah Wilkins.
Por Maria Ramos Silva |
Publicidade

Mary Fields trabalhou num convento durante dez anos, mas quando um homem se queixou de que ela ganhava mais dois dólares por mês do que ele, Mary zangou-se e pegou na espingarda. Houve um tiroteio, o homem ficou ferido, Mary foi despedida, e o homem foi aumentado. A mulher abriu um restaurante, e cedo entrou em falência, por dar comida a toda a gente, mesmo que não lhe pagassem. Aos 60 anos, concorreu ao posto de carteira. Ficou com o trabalho por ser a mais rápida a atrelar seis cavalos. Tornou-se a segunda mulher e a primeira afroamericana a trabalhar para os Correios dos EUA.

A aventura da mulher que conseguia "derrubar qualquer cowboy com um único murro" é apenas uma das inúmeras que compõem o segundo volume destas Histórias de Adormecer para Raparigas Rebeldes, uma edição Nuvem de Tinta em que o glamour, as facilidades e os finais felizes nem sempre são convocados, para não falar que ninguém perde sapatos em escadarias nem espera por beijos de príncipes. 

Mais ou menos famosas, geólogas, maratonistas, espias, juízas, guardas florestais e actrizes, entre muitas outras áreas, são revisitadas desde o final do século XIX aos nossos dias, num volume que compila os trajectos extraordinários de mulheres por todo o mundo, exemplos de coragem, iniciativa e irreverência. 

Francesca Cavallo e Elena Favilli, italianas fixadas na Califórnia, fundadoras do grupo de media Timbuktu, assinam este livro, que conta com as ilustrações de diferentes mulheres. Siga aqui as novidades das raparigas rebeldes.    

Outras leituras

Arte

Os livros que vamos querer ler em 2018

Um ano não chega para ler tudo, nem tudo tem que ser lido este ano. Partilhamos algumas prioridades para organizar a agenda e contar o número de vezes que o candeeiro vai ser desligado para lá da hora. 

Publicidade
Books
Photograph: Courtesy CC/Flickr/
Arte

Da ficção à BD. Os melhores livros de 2017

João Morales atira-se aos livros de autores portugueses e aos lançamentos em Banda Desenhada. José Carlos Fernandes resume o melhor da ficção e não-ficção internacional. Contas feitas, leia e releia o melhor que lemos em 2017. 

Publicidade
Esta página foi migrada de forma automatizada para o nosso novo visual. Informe-nos caso algo aparente estar errado através do endereço feedback@timeout.com