"Portugal Saído das Sombras", de Neill Lochery, em dez imagens

O britânico Neill Lochery analisou os últimos 40 anos portugueses. Escolhemos dez imagens de 'Portugal Saído das Sombras'.

©Horacio Novais/FCG Biblioteca de Arte

Neill Lochery, no seu livro Portugal Saído das Sombras, narra e analisa o percurso de Portugal desde o 25 de Abril de 1974 até à prisão de José Sócrates, que este historiador britânico usa para dar ao leitor uma ideia da temperatura política, social, económica ou anímica vivida no país em determinadas fases daquele período, e dos altos e baixos por que passou a construção do nosso regime democrático. A obra é rigorosa, bem arrumada e bastante informativa (sucede a Lisboa – A Guerra das Sombras na Cidade da Luz, 1939-1945, e Lisboa – A Cidade Vista de Fora, 1933-1974). É a expressão de um pragmático, equilibrado e geralmente aceitável ponto de vista britânico sobre a nossa complicada história nestes últimos 40 anos que resumimos em dez momentos políticos nesta fotogaleria.

Leia a crítica de Portugal Saído das Sombras na Time Out Lisboa desta semana.

"Portugal Saído das Sombras", de Neill Lochery, em dez imagens

1974
©Horacio Novais/FCG Biblioteca de Arte
1/10

1974

A revolução de Abril já nas ruas, numa foto do arquivo da Fundação Calouste Gulbenkian.

1978
©Aquivo Histórico Parlamentar
2/10

1978

Portugueses em Timor, apelidados de retornados na chegada a Portugal, numa foto do Arquivo Histórico Parlamentar.

1980
©DR
3/10

1980

Henry Kissinger, diplomata dos Estados Unidos, a deixar Portugal depois de uma visita de Estado.

1982
©DR
4/10

1982

O Papa João Paulo II, depois da sua visita oficial a Portugal.

1985
©DR
5/10

1985

Ronald Reagan visitou o país enquanto presidente dos Estados Unidos em 85 e assistiu na fila da frente a um espectáculo com cavalos.

1986
©Arquivo Histórico Parlamentar
6/10

1986

Cavaco Silva, então primeiro-ministro português, e George Bush, presidente norte-americano, em 1986.

1987
©CMPorto
7/10

1987

A Princesa Diana passando pelas capas de estudantes universitários no Porto.

1998
©DR
8/10

1998

A Expo'98, actual Parque das Nações, ainda em construção para o grande evento  internacional.

2000
©DR
9/10

2000

Bill Clinton e Jorge Sampaio, dois presidentes em conversa.

2003
©DR
10/10

2003

Bush, Aznar, Tony Blair e Durão Barroso reunidos nos Açores, na base das Lajes.

Lisboa a preto e branco

Santos Populares. Lá vai Lisboa de outros tempos

As Marchas Populares atingem os seus 85 anos, idade provecta que já assistiu a quase tudo, mas nem só de desfiles se faz um mês de festas em Lisboa. Venha daí numa viagem pelos Santos Populares do século XX e comece já a pedir uma esmolinha pelo Santo António.

Ler mais
Por Maria Ramos Silva

Cinco fotos a preto e branco nos 60 anos da RTP

O que se perdeu foi apenas a juventude, garante Júlio Isidro. Perdeu-se, mas também se esbanjou, quanto a isso não há razão para tristezas. Na sua carreira que se confunde com a da própria estação pública (apesar de nunca ter sido funcionário formal da casa) é apenas da juventude que tem saudade – “o resto são saudosismos de quem quer parar o mundo”, escreve no texto introdutório de A RTP em imagens - O Entretenimento na Era do Preto e Branco. 1957-1979, o livro da Tinta da China que revela parte das fotografias de cena do arquivo da RTP e comemora os seus 60 anos. Os cenários de concursos como "A Visita da Cornélia" ou o "31 de Boca" com Herman José em calças à boca de sino, os cenários das peças de teatro feitas em directo com Vasco Santana ou Ruy de Carvalho, Lucília do Carmo a cantar fados numa taberna encenada ou António Calvário a apoiar-se numa câmara assumindo pose de galã – estão todos nas fotografias de Testa Santos, o primeiro fotógrafo da RTP, entre 1957 e 69, e de Olavo Moreira, de 69 aos anos 1980. Seleccionámos cinco que contam a história dos primórdios do entretenimento televisivo, quando só havia uma estação e ainda nem sonhávamos com o Big Show SIC.   + Para a festa dos 60 anos, a RTP abriu o seu arquivo histórico. Descubra 5 vídeos históricos de Lisboa.  

Ler mais
Por Catarina Moura
Publicidade

Comentários

0 comments