Vale a viagem: três exposições a não perder fora de Lisboa

Três exposições – uma em Évora, outra no Porto e mais uma em Cerveira – que merecem que se ponha a caminho.
Por Ágata Xavier e Clara Silva |
Publicidade

O Palácio Cadaval, em Évora, recebe até 25 de Agosto uma grande exposição dedicada à arte africana. "Évora África" reúne 30 artistas vindos de, entre outros, Moçambique, Senegal, África do Sul, Costa do Marfim, Mali, República Democrática do Congo e Angola.

"African Passions" mostra alguns dos melhores artistas africanos contemporâneos, como Chéri Samba e JP Mika, da República Democrática do Congo, o fotógrafo Omar Victor Diop, do Senegal, a veterana Esther Mahlangu, princesa de uma tribo da África do Sul. Além disso, presta ainda homenagem ao icónico fotógrafo maliano Malick Sidibé, que morreu em 2016. 

Mais a norte, as ruas de Matosinhos enchem-se de fotografias icónicas da National Geographic, enquanto, ainda mais acima, a Bienal de Cerveira celebra 40 anos, mantendo-se como o certame mais antigo da Península Ibérica. 

Três exposições que merecem que se ponha a caminho

1
Omar Victor Diop

Évora África

Évora está mais africana do que nunca e nem sequer estamos a falar do calor. Desde o fim de Maio que o Évora África, festival que “desvenda as muitas faces de uma África contemporânea”, lê-se na descrição, é uma boa maneira de viajar até outro continente sem precisar de passaporte nem vacinas. A 100 quilómetros de Lisboa, a diversidade artística de África descobre-se nas paredes do Palácio dos Duques de Cadaval – Alexandra de Cadaval, irmã de Diana, actual duquesa de Cadaval, é a mentora e organizadora do festival mais multicultural que passou pela cidade. A exposição, para ver até 25 de Agosto, tem a curadoria de André Magnin e Philippe Boutté, especialistas em arte contemporânea africana, e reúne obras de dos pintores Chéri Samba e JP Mika, da República Democrática do Congo, do fotógrafo Omar Victor Diop, do Senegal, da veterana Esther Mahlangu, princesa de uma tribo da África do Sul, e uma homenagem ao icónico fotógrafo maliano Malick Sidibé, que morreu em 2016. À exposição (com entrada livre ao domingo) junta-se uma programação musical digna do Festival Músicas do Mundo de Sines – e também gratuita. Este sábado, às 23.00, há um concerto de Lady G Brown no Palácio Cadaval, seguido de um afro brunch no domingo, às 12.00. Na sexta, 24, a festa continua com um afro bal do DJ senegalês Ibaaku, às 23.30, e continua no dia seguinte, sábado, 25, com a actuação de Sara Tavares, às 21.30, na Praça do Giraldo. Depois, no pátio do palácio, uma actuação dos Congo Stars de Vibration encerra o festival, às 23.00.

Palácio Cadaval. Seg-Sáb 10.00-20.00. 8€

2

Bienal de Cerveira

Entre 10 de Agosto e 23 de Setembro, assinalam-se os 40 anos da Bienal de Cerveira, a mais antiga da Península Ibérica. Com o tema “Artes Plásticas Tradicionais e Artes Digitais – O Discurso da (Des)ordem”, a mostra confronta duas realidades que coabitam no espaço e no tempo: a manualidade versus a tecnologia. Cruzeiro Seixas, pintor surrealista, será homenageado nesta edição que conta ainda com a música de Rui Massena a 10 de Agosto e António Pinho Vargas, a 22.

Fórum Cultural de Cerveira. Seg-Sex 14.30-22.30, Sáb -Dom 10.30-22h30. 3€

Publicidade
3

Imagens Icónicas da National Geographic

O título sugere um trabalho hercúleo: o de  escolher as 60 imagens mais icónicas da National Geographic, revista que viaja pelo mundo inteiro à procura do que é isto de se ser uma pessoa, afinal. “Imagens Icónicas”, o nome da mostra, vai estar espalhada entre o Mercado Municipal e a Avenida da República até 31 de Outubro, e esta é, segundo a organização, uma oportunidade para descobrir o mundo através da visão única dos fotógrafos e autores da revista, num “elogio da diferença, da alteridade e da tolerância”. 

Rua Brito Capelo, Matosinhos. Entrada livre

As melhores escapadinhas

Hotéis

Seis escapadinhas no interior de Portugal para o Verão de 2018

Aproveite que está toda a gente a caminho da praia para fazer o percurso no sentido contrário: viajar para o interior. Passeios pelas serras, trilhos para seguir (ou por descobrir), doses individuais servidas para saciar uma família de quatro pessoas e até praias fluviais para quem não consegue viver sem água, há de tudo na faixa do território nacional que mais se encosta a Espanha.  

Hotéis

Dez hotéis novos e renovados no Algarve para o Verão de 2018

Verão rima com passar os dias fora de casa sem preocupações com o tempo, as arrumações e as limpezas — ou sequer em fazer a cama.  Todos os anos surgem novos exemplares de hotelaria na paisagem algarvia, quer seja para satisfazer viajantes mais citadinos, quer seja para criar uma bolha de isolamento difícil de rebentar. Entre resorts, turismos rurais, casas de sonho ou boutique-hotéis, com vista de mar, serra ou piscina, temos dez sugestões de sítios que cheiram a novo.

Publicidade
Martinhal Sagres
DR
Miúdos

Hotéis para toda a família, miúdos incluídos

Está a planear uma escapadinha em família ou as férias do Verão? Planear férias com os miúdos nem sempre é fácil, mas também não tem de ser um bicho de sete cabeças. Nestes hotéis, não precisa de levar a casa às costas porque tudo é feito a pensar nos mais pequenos. 

Publicidade