A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

Chuva de selos no Museu das Comunicações

Escrito por
Renata Lima Lobo
Publicidade

O FPC | Museu das Comunicações tem duas exposições a estrear, com selos e histórias para contar.

Até ao final do ano há duas exposições temporárias no museu da Fundação Portuguesa das Comunicações que se juntam às já patentes (e também a prazo) "Núcleo de Cabos Submarinos” (as auto-estradas onde circula a informação à velocidade da luz) ou "Testemunhos da Escravatura. Memória Africana – Lisboa, Capital Ibero-americana de Cultura em 2017". 

O ecletismo deste museu é já uma tradição, mas a comunicação é assim mesmo, plural. E um dos elementos fundamentais da sua história mais recente (se estivermos a contar desde a pré-história) é o início da circulação postal, que em Portugal anda a comemorar mais de cinco séculos de história.

O que nos leva à nova exposição "500 Anos do Correio em Portugal - Personalidades dos Correios". Mas que personalidades são essas? Os CTT escolheram para esta mostra cinco nomes de relevo, como o correio-mor Luís Gomes da Mata ou o superintendente-geral dos Correios e Postas do Reino (assim se chamava no século XIX) José Diogo Mascarenhas Neto.

Já a "Coleção de Selos Clássicos D. Luís I, Fita curva e Fita direita, 1866 a 1884" é considerada a melhor colecção de selos representativa do rei de cognome "O Popular". Premiada com a medalha de ouro em exposições internacionais, tem 1027 peças entre variantes de emissão, erros ou mesmo falsificações.


+ CTT emitem selos de 'A Guerra das Estrelas'

+ Meio século de correios em seis curiosidades

Últimas notícias

    Publicidade