A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar

The Good Place: a boa vida depois da morte

Escrito por
Luís Filipe Rodrigues
Publicidade

The Good Place é a nova sitcom do co-criador de Parks and Recreation e Brooklyn Nine-Nine, com Kirsten Bell e Ted Danson nos papéis principais. Estreia-se sexta-feira na Netflix.

Michael Schur esteve envolvido nalgumas das séries com mais piada dos últimos tempos nos Estados Unidos. Trabalhou em Saturday Night Live durante anos; escreveu e entrou na versão americana de The Office; foi um dos co-criadores de Parks and Recreation e Brooklyn Nine-Nine; tem um crédito de produtor executivo em Master of None, de Aziz Ansari. The Good Place, estreada há um ano nos Estados Unidos e disponível a partir de sexta-feira na Netflix, é a sua mais recente criação.

O “bom lugar” que dá o nome à série é uma espécie de paraíso, independente de qualquer religião ou concepção do Além. Basicamente, quem viveu uma boa vida terrena tem uma vida eterna feita à sua medida. Enquanto quem levou uma vida moral e eticamente reprovável é relegado para um “mau lugar”. Eleanor (Kristen Bell), a protagonista, é uma mulher egoísta, que apesar de não ser um monstro estava longe de ser uma boa pessoa, e aparentemente vai parar ao bom lugar por um erro de secretaria.

A premissa pode não ser a mais interessante, mas Kirsten Bell e o restante elenco vão bem. Com destaque para o veterano Ted Danson, no papel de Michael, o responsável pelo bom lugar, e os menos conhecidos Manny Jacinto, como Jianyu Li, e William Jackson Harper, como Chidi Anagonye.

Novidades da televisão: 

+ O Justiceiro: há finalmente trailer (com Metallica e muito sangue!)

+ Estas são as séries que tem de ver até ao final de 2017

Últimas notícias

    Publicidade