Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right Derby virtual: ‘FIFA 21’ vs ‘PES 2021’

Atenção, continuamos a tentar dar-lhe a informação mais actualizada. Mas os tempos são instáveis, por isso confirme sempre antes de sair de casa.

eFootball Pro Evolution Soccer 2021 Season Update
DR eFootball Pro Evolution Soccer 2021 Season Update

Derby virtual: ‘FIFA 21’ vs ‘PES 2021’

Todos os anos, os adeptos de jogos de futebol têm de fazer uma escolha: ‘FIFA’ ou ‘PES’? Tentamos responder a esta questão.

Por Luís Filipe Rodrigues
Publicidade

A Electronic Arts e a Konami lançam um novo FIFA e um novo PES (desde o ano passado, eFootball PES) todos os anos. De vez em quando, as novas versões trazem mudanças de monta, mas muitas vezes não há suficientes diferenças para justificar a compra de um novo jogo. Mesmo assim, os aficionados continuam a comprá-los, apenas para terem os plantéis actualizados ou para jogarem online com os amigos que adquiriram a mais recente versão. 

Ora, 2021 é um daqueles anos em que tanto a Konami como a EA mudaram poucas ou quase nenhumas coisas em relação ao ano passado. Mas enquanto a EA cobra os 69,99€ do costume por um FIFA 21 que não é melhor do que o título de 2020 – e vai lucrar milhões com as micro-transacções dentro do jogo –, a Konami decidiu testar uma nova abordagem e lançar um auto-intitulado eFootball Pro Evolution Soccer 2021 Season Update (PES 2021, para os amigos) por apenas 29,99€. Uma decisão louvável que culmina num 1-0 para o PES.

Dentro de campo, o novo PES é indistinguível do anterior. O aspecto de alguns craques mudou, mas o motor gráfico é exactamente o mesmo. As animações dos jogadores são convincentes, a paleta de cores é naturalista e, ao longe, parece mesmo que estamos a assistir a uma partida de futebol na televisão. FIFA 21 opta por outra abordagem. As cores são mais vívidas e apelativas, mas menos realistas; os rostos dos jogadores parecem mais humanos e detalhados. O jogo da EA tem melhor aspecto, porém o simulador desportivo da Konami parece mais real – e, numa simulação, o realismo é o mais importante. Portanto, 2-0 para o PES.

Pena que este realismo não se reflicta no licenciamento das principais ligas e clubes. Nos últimos anos, a Konami assinou acordos individuais com mais de uma dezena de equipas, cujos estádios e equipamentos são fielmente reproduzidos, e até com alguns campeonatos (incluindo a Liga NOS), mas muitas equipas estrangeiras continuam a ter nomes e logotipos falsos, por questões legais. Não é difícil ir à internet, encontrar e fazer download de um ficheiro semi-legal com os nomes e logotipos dos clubes, e actualizar o jogo, mas é mais fácil comprar o FIFA 21. Como sempre, o título da EA reproduz com todos os detalhes as principais ligas e competições do mundo e quase todos os seus clubes – a Juventus e a AS Roma, que aparecem com nomes falsos, são duas das raras excepções. 2-1 para o FIFA.

Ambos os títulos voltam a apresentar diferentes modos de jogo. Tanto num como noutro, é possível disputar partidas rápidas contra o computador ou contra pessoas de carne e osso, bem como acompanhar e moldar um jogador ou um clube ao longo de várias temporadas – nos modos “Master League” e “Become a Legend” do PES 2021 ou na “Carreira” do FIFA 21. Os modos “myClub” e “Ultimate Team” também voltam a destacar-se em ambas as franquias. No entanto, o FIFA 21 é o único que tem o modo “Volta”. Esta espécie de jogo dentro do jogo, com regras e controlos diferentes, tenta reproduzir a rapidez e imediatismo do futebol de rua em partidas de três contra três, quatro contra quatro ou cinco contra cinco, e garante o 2-2 para o FIFA.

Mas ainda não se escreveu sobre o mais importante: o que acontece dentro das quatro linhas virtuais. PES 2021 prima mais uma vez pelo realismo. A física da bola é perfeita e os movimentos dos jogadores verosímeis. Marcar golos é mais ou menos difícil, com a visão de jogo e a qualidade de passe e de remate a desempenharem um papel crucial no sucesso das jogadas. É tenso e frustrante como um bom jogo de futebol. No entanto, os árbitros marcam demasiadas faltas. Ninguém lhes deve ter dito que o futebol é um desporto de contacto.

Os árbitros de FIFA 21, por outro lado, são permissivos – talvez até demais. E não são só os árbitros. Tudo no chamado simulador da EA é mais permissivo, mais fluído e irreal. Os passes e os remates parecem teleguiados e é fácil um jogador apanhar a bola, fintar meia equipa e marcar um golo. É fácil marcar (e sofrer) golos, ponto. Independentemente da dificuldade escolhida, os guarda-redes parecem ter mãos de manteiga e os defesas das duas equipas não conseguem dar conta dos avançados. O resultado é uma experiência mais prazenteira e imediatamente recompensadora, mas menos tensa. Neste aspecto, não é melhor nem pior do que o PES 2021, é diferente – e cada um terá as suas preferências. Temos empate.

eFootball Pro Evolution Soccer 2021 Season Update. Disponível para PC, PlayStation 4 e Xbox One.

FIFA 21. Disponível para PC, PlayStation 4, Switch e Xbox One. Brevemente na PlayStation 5, Stadia e Xbox Series X/S.

Os melhores jogos para...

PlayStation 4

Coisas para fazer Jogos e passatempos

Das pequenas edições independentes às últimas produções multimilionárias, mais uns quantos clássicos à mistura, há títulos para todos os gostos na PlayStation 4.

Switch

Coisas para fazer Jogos e passatempos

É uma consola deste tempo, em que estamos habituados a relacionar-nos com o entretenimento em vários contextos e lugares. E tem vários jogos exclusivos.

Publicidade

Xbox One

Coisas para fazer Jogos e passatempos

Há centenas de títulos que vale a pena jogar na consola da Microsoft. Desde produções independentes a grandes blockbusters, estes são os 12 melhores jogos para Xbox One.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade