A Time Out na sua caixa de entrada

Procurar
astronomia
Fotografia: Greg Rakozy/ Unsplash

O céu de 2021: eventos astronómicos a não perder

Olhe para cima. Já viu como o céu está bonito? Estes são os eventos astronómicos a não perder em 2021.

Raquel Dias da Silva
Escrito por
Raquel Dias da Silva
Publicidade

Depois de um 2020 com actividade celestial modesta, é natural desejar-se um novo ano um pouco mais surpreendente. Tirando um eclipse anular do Sol em Junho, não vai ser o caso: os astroturistas, amadores e profissionais vão ter de se contentar com os poucos fenómenos previstos e lembrar-se que o que interessa é ver as estrelas a brilhar. É que, apesar do calendário astronómico para 2021 contar com fenómenos raros, a maior parte dos espectáculos não vão ser visíveis a partir de Portugal. De qualquer forma, para não perder pitada do que se vai passar lá em cima, espreite esta lista de eventos astronómicos e comece a pensar nos dias à janela, no jardim ou no terraço, a apreciar eclipses e chuvas de meteoros. Para mais informações científicas, o Observatório Astronómico de Lisboa tem tudo o que precisa, incluindo um calendário de bolso, que pode imprimir e levar consigo para todo o lado.

Recomendado: Apps para descobrir o céu e fazer astroturismo à janela

Eventos astronómicos a não perder

Abril
© Islam Hassan/Flickr/CC BY-SA 2.0

1. Abril

Resíduos do cometa C/1861 G1 (Thatcher), a chuva de meteoros das Líridas ocorre todos os anos e desta vez será visível entre 14 e 30 de Abril. O pico máximo, com apenas 18 meteoros por hora, está previsto acontecer entre os dias 21 e 22. Mais tarde, a 27, o céu será agraciado com uma Super Lua, neste caso uma lua cheia que parecerá 14% maior e mais brilhante, por estar mais próxima da Terra.

Maio
Fotografia: Mike Petrucci/ Unsplash

2. Maio

Infelizmente o primeiro grande acontecimento astronómico do ano, o eclipse total de uma super lua cheia, a 26 de Maio, não será visível em Portugal. Mas ao menos há mais uma chuva de meteoros da Eta Aquáridas. Será visível no país até dia 28 e terá actividade máxima, com 40 meteoros por hora, entre os dias 4 e 5.

Publicidade
Junho
Fotografia: Andrew Preble

3. Junho

Previsto para 10 de Junho, o segundo grande evento do ano, um eclipse anular do Sol, vai ser visível em Portugal. O fenómeno, que terá início pelas 09.55 e só terminará pelas 11.28, ocorre quando a Lua passa em frente ao Sol, projectando a sua sombra sobre a superfície do planeta, mas sem tapar completamente o disco da nossa estrela.

Guia para astroturistas

  • Música

Além de tornar as noites menos escuras e de fazer subir e descer a superfície dos mares, o satélite da Terra também agita os cantos escuros e misteriosos das almas dos compositores. De uma peça obscura de um autor ibérico anónimo do século XVI ao celebérrimo Clair de Lune, de Debussy, muitos foram os compositores que foram inspirados pela lua – como foi o caso de Haydn, Schubert ou Schumann.

Publicidade
  • Música

É verdade que a poluição luminosa tem vindo a arruinar o espectáculo do céu nocturno, mas nem por isso este deixou de ser uma forte inspiração para os escritores de canções pop. Das décadas de 70 e 80 até aos dias de hoje, não faltam pérolas sobre as estrelas, algumas tão boas que nos conseguem até levar ao céu.

Recomendado
    Também poderá gostar
      Publicidade