Global icon-chevron-right Portugal icon-chevron-right Lisboa icon-chevron-right ‘Genshin Impact’, o grande jogo da China
Genshin Impact
DR Genshin Impact

‘Genshin Impact’, o grande jogo da China

‘Genshin Impact’ é o primeiro jogo chinês que todo o mundo está a jogar. Fomos apanhados de surpresa por este sucesso.

Por Luís Filipe Rodrigues
Publicidade

O mercado de videojogos chinês é um dos mais rentáveis do mundo, e a maior empresa do sector, a Tencent, também é chinesa – o nome nada dirá à maior parte dos jogadores, mas esta empresa controla total ou parcialmente as editoras ocidentais de alguns dos jogos mais populares do mundo, como Fortnite, League of Legends ou Clash of Clans. Porém, nenhum jogo made in China tinha dado que falar no Ocidente. Até agora. Até Genshin Impact.

Produzido pelos estúdios miHoYo, e disponível na PlayStation 4, no PC e nos dispositivos móveis Android e iOS, Genshin Impact é um RPG (role-playing game, ou jogo narrativo) free-to-play. Pode ser descarregado e jogado gratuitamente, mas foi desenhado para compelir as pessoas a gastarem dinheiro em compras dentro do jogo. E de que maneira: foram precisos pouco mais de dez dias para a editora recuperar os 100 milhões de euros que investiu na sua criação e começar a ter lucro. Muito lucro.

Este sucesso foi inesperado. Apesar de ter muito bom aspecto, Genshin Impact parece um clone de The Legend of Zelda: Breath of The Wild, e os autores admitem que se inspiraram neste clássico moderno da Nintendo. Também é possível escalar todas as superfícies do mapa, o protagonista usa um planador para se deslocar, é preciso ter atenção à barra de energia dos personagens, e até a estética e a paleta de cores usadas são semelhantes. 

No entanto, não é necessário passar muito tempo com o título da miHoYo para começar a perceber as diferenças. Enquanto The Legend of Zelda: Breath of The Wild é uma aventura pós-apocalíptica que privilegia a exploração solitária do mundo e a liberdade do jogador em detrimento da narrativa, Genshin Impact é um jogo de fantasia medieval mais tradicional, lembra um anime e combina harmoniosamente elementos e lugares comuns das aventuras em modo aberto, dos jogos de acção online e dos RPG japoneses tradicionais.

O jogador começa por controlar um de dois gémeos (um rapaz ou uma rapariga) que foi separado do irmão ou da irmã e dá por si num mundo estranho, acompanhado por uma espécie de fada. A dada altura, entra em contacto com uma ordem de cavaleiros que promete ajudá-lo a encontrar a pessoa desaparecida, e que ele por sua vez ajudará a resolver problemas políticos e sobrenaturais. É uma história que já ouvimos e jogámos várias vezes, mas está bem contada e até os diálogos dos transeuntes mais insignificantes foram escritos e traduzidos para inglês com esmero e cuidado.

À medida que o enredo se desenrola, alguns personagens vão juntar-se ao protagonista, e é preciso mudar entre eles para explorar os pontos fracos dos inimigos e resolver quebra-cabeças. A má notícia é que a única maneira de ter acesso à generalidade dos personagens é através de um sistema inspirado nos jogos de azar: é necessário usar uma divisa virtual – que pode ser obtida enquanto se joga ou adquirida com dinheiro a sério – para receber, aleatoriamente, uma arma ou muito de vez em quando um novo personagem.

Quem estiver disposto a gastar algum dinheiro terá uma experiência melhor e mais recompensadora, mas é possível chegar ao fim do jogo e desbloquear vários personagens sem gastar um único cêntimo. Pelo menos por agora. Genshin Impact é um jogo vivo: diversos elementos vão mudar ao longo do tempo (para o bem e para o mal), e serão acrescentadas novas personagens e capítulos a esta história antes do final do ano e nos meses seguintes. Também está previsto o lançamento de uma versão para a Nintendo Switch, e talvez para a futura PlayStation 5.

Disponível para Android, iOS, PC e PlayStation 4

Os melhores jogos para...

PlayStation 4

Coisas para fazer Jogos e passatempos

Das pequenas edições independentes às últimas produções multimilionárias, mais uns quantos clássicos à mistura, há títulos para todos os gostos na PlayStation 4.

Switch

Coisas para fazer

É uma consola deste tempo, em que estamos habituados a relacionar-nos com o entretenimento em vários contextos e lugares. E tem vários jogos exclusivos.

Publicidade

Xbox One

Coisas para fazer Jogos e passatempos

Há centenas de títulos que vale a pena jogar na consola da Microsoft. Desde produções independentes a grandes blockbusters, estes são os 12 melhores jogos para Xbox One.

Recomendado

    Também poderá gostar

      Publicidade