Guia para não se perder na Feira do Livro de Lisboa

O Parque Eduardo VII estende ao sol as páginas da Feira do Livro, que por lá fica até 13 de Junho, com centenas de actividades paralelas. Traçamos-lhe um roteiro do que não pode perder.

Ilustração: Ricardo Cabral

A Feira do Livro supera-se a cada ano. À 88.ª edição, volta a ser a maior de sempre, com 294 pavilhões – a competir com os 286 do ano passado – e mais de 600 marcas editoriais. Uma das grandes novidades este ano é a mudança de horário, passando a feira a encerrar uma hora mais cedo de domingo a quinta, às 22.00 portanto. Como é habitual, a Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL) voltou a desafiar os leitores a escolherem a sua livraria de estimação, sendo que a votação decorreu online até ao dia 25. O vencedor será anunciado no dia 31 de Maio.

Recomendado: Os 21 melhores parques e jardins em Lisboa

Guia para não se perder na Feira do Livro de Lisboa

Sessões de autógrafos

As sessões de autógrafos são das actividades mais concorridas da Feira do Livro, são filas e filas que se formam em redor daquele ou de outro autor e nesta edição há mais de 250 sessões. Fizemos uma selecção para se organizar e escolher a fila ideal, não queremos que torre ao sol em vão. Esta quinta-feira, 31 de Maio, Pedro Mexia e Ricardo Araújo Pereira vão estar a assinar obras, e a 2 de Junho (17.00) Filipe Melo está por lá, ele que lançou Comer Beber com Juan Cavia. A 3 de Junho, às 16.00, é a vez de João Tordo marcar presença e assinar Ensina-me a voar sobre os telhados.

Lançamentos

Se ainda não lhe passou a Eurovisão, Nuno Galopim lança no dia 2 de Junho, às 19.00, o livro com nome do evento, com a apresentação de Salvador Sobral.

Publicidade

Aulas e showcookings

No meio da azáfama livreira, há tempo para aprender. Os showcookings estão vocacionados em grande parte para um estilo de vida saudável, como é o caso de Joana Barrios, que no dia 10 de Junho, às 17.10, apresenta um showcooking do seu livro Nhom Nhom. O dia 9 de Junho é para quem gosta de tricotar, e o workshop está marcado para as 18.30. No dia a seguir, às 11.00, há uma aula de yoga com Jean Pierre de Oliveira, autor do livro Slow Living Yoga.

Conferências e programas

Nem só os lançamentos e as sessões de autógrafos dão pano para mangas. Durante a Feira há mais de 30 conferências e programas ao vivo, como é o caso do Governo Sombra (1 de Junho, 20.00) e da Prova Oral, com Fernando Alvim (a 31 de Maio, 19.00). A 4 de Junho, 18.30, Ramy Aziz, investigador egípcio, lidera uma conferência sobre o Islão Político na Europa.

Publicidade

Miúdos

O Acampar com Histórias marca presença pela 4.ª vez na Feira do Livro, e durante os dias 1, 2, 8, 9, e 12 de Junho os miúdos podem acampar na Estufa Fria e dormir por lá. Durante a actividade, os mais pequenos vão ter sessões de leitura e ilustração com autores infantis. Além disto, os gaiatos podem ainda tirar fotos com a mascote do Geronimo Stilton, que vai estar por lá a assinar livros (1,3,10 e 13 de Junho), ou com a mascote do Lobo Mau, no dia 2 de Junho, às 16.30. A 13 de Junho, atire as crianças para o jogo gigante “À Descoberta de Lisboa” no Pavilhão (5-15 anos).

Restauração

Nas pausas entre compras, encha o bandulho no espaço de restauração que conta com mais de 40 marcas, onde pode equilibrar uma fartura numa mão e um cachorro quente na outra. Bolas da Praia, Cervejaria de Rua, Chippers, Mex Food, Pregos na Casquinha, Farturas À Otário, Reysbeef ou a Veggie Lovers Truck são apenas algumas das carrinhas de street food que pode encontrar por lá.

Publicidade

Doação de livros

Esta edição, a APEL e o Banco de Bens Doados volta a promover a iniciativa Dê Nova Vida ao Livro, um pavilhão junto à entrada Sul do Parque Eduardo VII, onde os visitantes podem depositar os livros que desejem doar. Livros usados, infantis ou para adultos, e os livros angariados são doados a instituições. Este ano também estão a receber livros para reciclar, que revertem para a campanha Papel por Alimento.

Outras leituras, outras aventuras

Roteiro de livrarias independentes em Lisboa

Sítios onde é pouco provável que encontre um exemplar de “Maria Vieira no País do Facebook” mas de certeza que tropeça numa obra de Konsalik. Já agora, por que raio há tantos livros de Konsalik à venda em Lisboa? Não sabemos a resposta a essa pergunta, mas sabemos bem quais são as nossas livrarias independentes preferidas. Nota: uma livraria independente é uma loja de venda de livros que não está presa a uma cadeia, um franchising, um conglomerado ou qualquer tipo de substantivo colectivo usado para designar agremiações do género. A nossa lista também não inclui alfarrabismos de qualquer espécie. 

Ler mais
Por Editores da Time Out Lisboa

Livrarias para crianças em Lisboa que tem mesmo de visitar

Um-dó-li-tá: o difícil é escolher onde comprar. Em Lisboa já existem algumas livrarias dedicadas aos mais pequenos, onde a literatura infanto-juvenil é o foco, os livros de editoras independentes têm lugar de destaque e o mundo da ilustração é a chave de ouro. Ora veja estas sugestões de livrarias para crianças em Lisboa, para não perder o fio à meada e deixar que elas tenham as prateleiras do quarto recheadas de letrinhas.  

Ler mais
Por Francisca Dias Real
Publicidade

Comentários

0 comments